17/05/2020 às 20h30min - Atualizada em 17/05/2020 às 20h30min

Mulheres vítimas de violência e alunos da Apae recebem cestas básicas em Cáceres

Uma parceria entre a Defensoria Pública de Mato Grosso e empresa de materiais de construção Todimo viabilizou a iniciativa

Márcia Oliveira / Assessoria DP - MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Cestas básicas serão distribuídas durante todo este sábado para famílias previamente contactadas Foto: Divulgação


Mulheres vítimas de violência doméstica e familiar e alunos da Associação de Pais de Amigos dos Excepcionais (Apae) de Cáceres (MT), receberão neste sábado (16/5) 100 cestas básicas em ação social firmada entre a empresa Todimo Materiais de Construção e a Defensoria Pública de Mato Grosso. A experiência será piloto e se der certo, poderá ser reproduzida em outras cidades do Estado, na intenção de aplacar a fome dos mais afetados pelo distanciamento social.

O defensor público-geral da DPMT, Clodoaldo Queiroz, foi procurado pela empresa que apresentou o desejo de firmar uma parceria com o órgão para ajudar famílias que estivessem em situação de extrema necessidade. “Eles tinham os meios materiais de fornecer esses alimentos e nós, o contato com famílias que passam grandes necessidades nesse momento de crise. A partir dessa disponibilidade, mapeamos 100 famílias que receberão esse auxílio”. informou.

Para 70 famílias a entrega será feita diretamente em suas casas e para outras 30, cujos os endereços eram incertos, os produtos poderão ser retirados no Núcleo da Defensoria Pública de Cáceres. 

“Selecionamos as famílias pela carência e necessidade que apresentam e organizamos um esquema para fazer a entrega, de forma a evitar aglomerações, indo até a casa delas ou agendando para que busquem os produtos aqui, com hora marcada. Acreditamos que dessa forma, poderemos auxiliá-las, sem colocar suas vidas em risco. A doação não resolverá o problema, mas acreditamos que ajudará muito”, afirma o coordenador do Núcleo da DP em Cáceres, Antônio Goes de Araújo.



A cesta é composta por alimentos básicos tais como arroz, feijão, leite, óleo, açúcar, farinha de trigo, bolachas, macarrão, café, farinha de milho, molho de tomate e outros itens tidos como essenciais.

Os diretores da Todimo afirmam que atuam há 37 anos em Mato Grosso e gostariam de ajudar aqueles que passam por necessidades em decorrência das restrições impostas desde o início da pandemia. “Procuramos a parceria da Defensoria Pública por acreditar na Instituição, na integridade do trabalho do órgão e por saber que ele tem contato com as pessoas que mais precisam neste momento. Aproveitamos para pedir que outras empresas que tiverem disponibilidade juntem-se a nós na iniciativa, procurem o órgão e indiquem como podem ajudar”, afirmou um dos diretores da empresa, Sérgio Bandeira. 

As entregas serão feitas pelas equipes da DPMT e da Todimo, a partir das 9h de sábado.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%