30/04/2020 às 15h47min - Atualizada em 30/04/2020 às 15h47min

Obra das casas populares de Barra do Garças está parada por dificuldade do Governo Federal

Artigo explica que adversários tentam tirar proveito da situação e colocar a culpa na prefeitura

Assessoria
ARAGUAIA NOTÍCIA


Com o único propósito de tirar proveito político, adversários tentam atribuir a paralisação das obras dos residenciais Carvalho I, II e III à administração municipal de Barra do Garças. Desconhece a realidade dos fatos.

Uma denúncia que chegou ao conhecimento do Ministério Público Federal (MPF), reacendeu as discussões sobre essa questão que se arrasta desde o governo Dilma Rousseff, a quem cabe o ônus da paralisação pelo corte dos recursos que haviam sido garantidos para a execução das obras.

Desde a paralisação, o prefeito Roberto Farias realizou inúmeras reuniões com representantes do Ministério das Cidades e da bancada federal de Mato Grosso, em Brasília, com a Superintendência da Caixa Econômica Federal em Cuiabá, e cobrou, inclusive, a intermediação do Ministério Público Federal, pois, trata-se de uma obra do Governo Federal. Todos os esforços foram feitos.



Durante a visita do presidente Jair Bolsonaro à Barra do Garças, em junho do ano passado, o prefeito apresentou o problema ao presidente, que prometeu se empenhar para que as casas fossem concluídas. Uma nova empreiteira foi instalada no canteiro de obras, mas a Caixa Econômica Federal, infelizmente, não liberou os recursos necessários.

Agora, com ameaça de invasão das casas, opositores, aqueles que não querem o bem de Barra do Garças, buscam atribuir a paralisação das unidades habitacionais ao município, o que é uma inverdade. Escondem atrás das mentiras apenas para tirar proveito político e enganar o povo.

A verdade todos conhecem, infelizmente, mentiras descompromissadas com o futuro de Barra do Garças buscam a todo custo descontrair uma gestão que nos últimos sete anos e quatro meses vem transformando a cidade, transformando-a numa das melhores para se viver no país.
Notícias Relacionadas »
Comentários »