28/04/2020 às 15h07min - Atualizada em 28/04/2020 às 15h07min

Mãe de mulher desaparecida no Araguaia pede ajuda para localizar a filha

A mãe falou pela última vez com a filha no dia 4 de abril por videochamada, um dia antes dela desaparecer

Olhar Alerta
ARAGUAIA NOTÍCIA
O casal Daniella Moura e Sandro Cedenir, que está desaparecido desde 5 de abril Foto: Reprodução/Redes Sociais


A mãe de Daniella Moura, mulher que está desaparecida juntamente com o marido Sandro Cedenir Rossini, desde 5 de abril deste ano, é moradora do Estado do Pará e está em Confresa em busca de informações da filha.

Em entrevista ao site Olhar Alerta, Estela disse que Daniella tinha um relacionamento conturbado com Sandro. Eles estavam juntos há cerca de 4 anos, porém, começaram a morar juntos há pouco mais de 1 ano.

A mãe contou à reportagem que falou pela última vez com a filha no dia 4 de abril por videochamada, um dia antes dela desaparecer, e que a jovem havia avisado que a internet estava ruim e que passaria dois dias sem conseguir se conectar. Após os dias avisados, Estela tentou contato com Daniella, porém, não conseguiu e começou a se preocupar.

Estela expressou que não tem notícia nenhuma da filha e nem das investigações. Ela disse que procurou a polícia, porém, não consegue nem ter acesso à casa em que a jovem morava com o marido.

A mãe pede para que, caso alguém saiba do paradeiro de Daniella e Sandro, que a comuniquem e que falem com a polícia: “eu estou desesperada por saber notícias da minha filha, porque ela só é uma menina sonhadora que não faz mal a ninguém. [...] Eu preciso da minha filha de volta, eu só quero pegar ela e levar para Marabá de volta”.

Caso alguém tenha informações sobre o paradeiro de Daniella, basta entrar em contato com a Polícia Judiciária Civil pelo 197 ou Polícia Militar pelo 190. Não é necessário se identificar.



Relembre o caso:

Uma vizinha sentiu falta do casal que não via há dias e decidiu acionar a polícia. Ela informava que os dois não costumavam se ausentar por muito tempo e quando saiam, pediam para que ela olhasse o sítio em que moravam, desse comida aos animais. Um funcionário do casal foi localizado pela polícia e informou que na segunda-feira (5), o patrão teria ficado de busca-lo para trabalhar, mas não apareceu.

A irmã de Sandro disse que há dias não falava com o irmão, mas que eles se comunicavam com trocas de figurinhas e comentando status no WhatsApp. A última vez que o homem teria entrado no aplicativo seria às 4:19h de segunda-feira (5).
Notícias Relacionadas »
Comentários »