26/04/2020 às 20h38min - Atualizada em 26/04/2020 às 20h38min

Bens de traficantes são leiloados e rendem mais de R$ 1 milhão a MT

Gazeta Digital
ARAGUAIA NOTÍCIA


Bens de traficantes apreendidos em operações e diligenciais policiais em Mato Grosso foram leiloados pela Secretaria Nacional de Política sobre Drogas, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), e resultou na arrecadação de R$ 1 milhão, que serão revertidos para investimentos ao Estado.

Conforme os dados repassados pelo Ministério à reportagem do , o montante foi arrecadado só nos 3 primeiros meses de 2020. Ao menos 95 itens foram a leilão, entre eles diversos carros, caminhões, motos, uma casa no município de Várzea Grande e um avião.

E apesar do valor arrecadado, superior a R$ 1 milhão, apenas de 20% a 40% é destinado ao Estado, para ser investido nas forças policiais responsáveis pela apreensão dos bens. “O recurso pode ser utilizado na compra de equipamento e para apoio estrutural da polícia”, explicou a pasta.

O restante, segundo a secretaria, é destinado ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad), para investimentos em políticas de prevenção e de combate às drogas em todo o Brasil.

Para se ter uma ideia, um avião modelo Cessna Aircraft ano 1981, apreendido pela Polícia Federal, foi vendido em janeiro por R$ 338 mil – o lance inicial era de 30 mil. Já a casa, no Centro de VG, avaliada em R$ 136.500,00, foi vendida por R$ 200.000,00.

Esses foram os maiores preços do leilão, seguidos pelos carros, Mercedes Benz – lance inicial de R$ 18 mil e saiu por R$ 35 mil, além de um Corolla, com lance inicial de R$ 6 mil e foi arrematado por 28.800.



Primeiro em arrecadação

De acordo com o Ministério, Mato Grosso foi o estado que mais arrecadou com os leilões. Além do estado, também participaram, São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins, e Santa Catarina, que contribuíram para arrecadar R$ 3.6 milhões com a venda de 530 ativos.

A expectativa é de que até o final do ano, ao menos 100 leilões devem ocorrer em todo o país. “Enquanto estiverem vigentes orientações das autoridades de saúde, destinadas a evitar a transmissão do novo coronavírus, os leilões serão realizados exclusivamente na modalidade eletrônica”, explicou o ministério.

Para acompanhar, é necessário entrar no site do órgão e procurar pelo calendário com as datas, que é publicado periodicamente. Há ainda o Projeto Check In, sistema virtual para inclusão de dados sobre os bens apreendidos. Lá é possível ver os bens que vão a leilão.
Notícias Relacionadas »
Comentários »