21/04/2020 às 11h20min - Atualizada em 21/04/2020 às 11h20min

Ex-miss é presa com drogas e diz ser perseguida pela PM em MT VEJA VÍDEO

Fabiana Garcia Verão ganhou título de miss quando esteve presa em Mato Grosso do Sul

Matheus Maurício / Folha Max
ARAGUAIA NOTÍCIA


A ex-miss presidiária Fabiana Garcia Verão, 31 anos, que no último dia (10) de março foi presa após um mandado de prisão cumprido em uma casa de bronzeamento, em Várzea Grande, foi detida novamente neste final de semana por policiais militares. Desta vez, junto com seu marido, ela foi presa acusada de tráfico de drogas e de crime ambiental. 

Vale ressaltar que Fabiana já foi presa no ano de 2009, no Estado de Mato Grosso Sul, e foi dentro da prisão que ela acabou ganhando o título de miss.

Em março, Fabiana havia sido detida por força de mandado de prisão expedido na cidade de Cacoal, em Rondônia. Na ocasião, foi acusada de crimes patrimoniais. Porém, ficou poucos dias presa.

Porém, Fabiana foi pega novamente em uma casa no bairro Santa Clara em posse de porções de entorpecentes e materiais usados no consumo e venda de drogas. Ela acabou sendo autuada e levada à delegacia da cidade. Contudo, nega os crimes e acusa os policiais de terem “plantado” a droga para ela ser presa.

“Isso já virou uma perseguição na minha vida. Todo mundo me conhece sabe que eu não mexo com mais nada de errado. Essa droga aí não é nossa, é do policial, eles que colocaram dentro da minha casa”, disse a suspeita em entrevista a reportagem da TV. 



A ex miss citou que apenas o ‘dichavador’ (utilizado para triturar e moer substâncias) seria de seu companheiro. Segundo ela, seu marido apenas fuma maconha, mas, não faz o tráfico de entorpecentes. Fabiana ainda citou que o casal trabalha e têm filhos.

Usando tornozeleira desde a última vez em que ganhou liberdade, a mulher afirma que "mudou de vida" e não sabe porque está usando o material de monitoramento. “Deram esse castigo de seis meses com a tornozeleira (...) meus filhos mudaram a minha vida”, diz em outra fala.

Além das drogas e materiais, dentro da casa da mulher foram encontrados um papagaio e um periquito, a qual o companheiro dela citou que não havia autorização para criar. 

Assim, os animais silvestres foram levados à delegacia, juntamente com o casal que ficou à disposição das autoridades policiais. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »