20/04/2020 às 23h05min - Atualizada em 20/04/2020 às 23h05min

Jucemat registra a abertura de 4.907 empresas no primeiro trimestre

Informações incluem os setores de Indústria, Comércio, Serviços e Agropecuária

Lorena Bruschi | Secom - MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
Fachada da Junta Comercial de Mato Grosso - Foto por: Christiano Antonucci


A Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat) registrou no primeiro trimestre de 2020 a abertura de 4.907 empresas, e a baixa de 3.468 em Mato Grosso, o que representa uma leve queda de 4,3% na abertura de novos empreendimentos, e o aumento de 33,2% no fechamento de empresas, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O setor que mais abriu empresas no trimestre foi o ramo de Serviços, com o registro de 2582 novas empresas, e a baixa de 1435. Em seguida, o Comércio abriu 1636 novos empreendimentos, e fechou 1596, a Indústria 452 aberturas, e 351 fechamentos, e por último, foram abertos 237 empreendimentos ligados à agropecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, e encerradas as atividades de 86 do setor. No total, há aproximadamente 335 mil empresas ativas em todo o estado.

No primeiro trimestre do ano passado, foram abertas 5.130, e encerradas 2.602 empresas no órgão. Os dados da Junta Comercial não consideram a abertura de Microempreendedor Individual (MEI).

Parte das novas empresas utilizaram o registro automático, implantado na Jucemat em 2019, e atualizado em 2020 para automatizar 100% das etapas de abertura e baixa. Por meio da ferramenta tecnológica disponível no site, é possível abrir uma empresa pela internet, de forma rápida. A abertura automática se aplica as naturezas jurídicas de EI, EIRELI e LTDA.



O atendimento ao público também é feito totalmente pela internet, por meio do Chat, disponível na página inicial do site da Jucemat (www.jucemat.mt.gov.br). No primeiro trimestre foram realizados 27.707 atendimentos pela ferramenta digital, uma média de 9 mil atendimentos ao mês. Usuários podem tirar dúvidas, auxílio para aprender a acessar os serviços digitais, e outros procedimentos que antes eram feitos presencialmente.

"O atendimento ao público prestado pela Junta Comercial, e diversos serviços como abertura e baixa de empresas, e certidões, já eram totalmente digitais, o que contribuiu para que possamos continuar prestando os serviços normalmente neste momento em que estamos impossibilitados de realizar atendimentos presenciais por conta das precauções contra o coronavírus", explica a presidente da Jucemat, Gercimira Rezende.
Notícias Relacionadas »
Comentários »