12/04/2020 às 20h29min - Atualizada em 12/04/2020 às 20h29min

Saúde destina R$ 58 milhões para ações de combate em MT; 1 milhão a Barra do Garças

O Ministério da Saúde encaminhou ao Estado 7.245 testes rápidos (sorologia) e 4.632 exames RT-PCR (biologia molecular)

Joanice de Deus, Diário de Cuiabá
ARAGUAIA NOTÍCIA


O Ministério da Saúde liberou mais R$ 4 bilhões extras para estados e municípios brasileiros reforçarem suas ações de combate ao novo coronavírus (Covid-19).

O valor é um adicional ao que já recebem para custeio de ações e serviços relacionados à saúde.

Para Mato Grosso, o montante é da ordem de R$ 58 milhões, sendo R$ 14,2 mi destinados ao Governo do Estado e outros R$ 23,9 milhões para Cuiabá.

Segundo o MS, todas unidades da federação e cidades brasileiras foram contempladas e já estão com o valor em conta.

Ainda em nível estadual, Várzea Grande teve disponibilizados R$ 3,1 mi, Rondonópolis R$ 3.9 milhões, Barra do Garças pouco mais de R$ 1 milhão, Sinop em torno de R$ 696 mil e, o restante distribuído entre os demais municípios mato-grossenses.



Com os recursos, os governos estaduais e municípios terão mais fôlego financeiro em caixa para aquisição de materiais e insumos, abertura de leitos, além do custeio de profissionais de saúde, ações e procedimentos, de acordo com a necessidade local, para enfrentamento específico ao coronavírus.

O Ministério da Saúde reforçou que o valor destinado corresponde a uma parcela mensal do que cada estado ou município já recebe para ações de média e alta complexidade ou atenção primária.

De acordo com a portaria, municípios que recebem recursos para média e alta complexidade terão direito a uma parcela mensal extra, em igual valor. Os que não recebem, terão direito ao valor repassado para a atenção primária, também em igual quantia.

TESTES – O Ministério da Saúde informou que foram encaminhados 7.245 testes rápidos (sorologia) e 4.632 exames RT-PCR (biologia molecular) para Mato Grosso.

Ao todo, são quase um milhão de testes para diagnóstico da Covid-19, no país.

Além disso, uma nova carga de 1 milhão de testes rápidos chegou na quinta-feira ao Brasil e começa a ser distribuída na próxima semana juntamente com mais 50 mil testes RT-PCR para os estados brasileiros.

Os grupos mais expostos ao contágio terão prioridade para testes rápidos, que identificam o vírus que provoca a Covid-19 logo no início dos sintomas, ou seja, no período em que ainda está agindo no organismo.

Ele é usado para diagnosticar casos graves internados com o vírus. Além disso, é utilizado na Rede Sentinela, que acompanha por amostragem a evolução da doença em todo território nacional.
Notícias Relacionadas »
Comentários »