12/04/2020 às 10h49min - Atualizada em 12/04/2020 às 10h49min

Princípio de rebelião causa choro e tumulto na Mata Grande

O motim teria começado devido a chegada de dois presos de Primavera do Leste que seriam de facções rivais

Repórter MT / Portal MT
ARAGUAIA NOTÍCIA


Princípio de rebelião ocorreu na tarde de sábado (11/4), na Penitenciária Major Eldo Sá, o Presídio Mata Grande, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), onde são detidos presos de alta periculosidade.

Conforme informações, agentes da Polícia Penal tiveram que conter a situação no Raio III da penitenciária .

Disparos de arma de fogo foram ouvidos no local.

Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram posicionadas na frente da Penitenciária.

Também foi solicitado apoio da Policia Militar.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) afirma que o princípio de motim ocorreu em dois raios da penitenciária, os locais não foram divulgados por questão de segurança, e que a situação já foi controlada pelos agentes penitenciários. 

Ainda segundo a pasta, o setor de inteligência está apurando a motivação da ação dos presos.

Veja a nota da Sesp na íntegra:

No inicio da tarde deste sábado (11.04), na Penitenciária Major Eldo de Sá (Mata Grande), os presos de dois raios começaram um princípio de motim, mas rapidamente a situação foi controlada pelos agentes penitenciários da unidade. Equipes do Serviço de Operações Especiais (SOE) também está na penitenciária.

O setor de inteligência da Sesp já está apurando a motivação da ação dos presos.

Confira a narração do Diretor Ailton Ferreira.

“Senhores, essa tarde Mata Grande viveu um cenário que há anos não ocorria. Por volta das 14h os presos do Raio III começaram a quebrar a parede para chegar ao Isolamento. A saber, não foi só o Raio III ID que quebrou as celas, foram as quatro alas juntas.Eles queriam tomar a Cadeia, a começar pelos presos do Isolamento. No Isolamento eles já tinham a pessoa certa pra morrer, e no mais que acontecesse para eles seria lucro. E, diante desse cenário e com pouco efetivo o Plantão A segurou os presos para não tomarem a Cadeia por mais de 1h até chegar o reforço dos Policiais Penais dos outros Plantões. Foi necessário o uso escalonado do da força, para evitar os mais de 450 presos invadissem os outros Raios. Usaram o material que temos disponível com muita maestria. E essa atitude merece o nosso reconhecimento porque foram destemidos guerreiros defendendo nossa Unidade Penal”.

O Diretor ainda agradeceu a equipe e demais que atenderam prontamente ao seu chamado, “À todos que atenderam prontamente nosso chamado e deram sua parcela de contribuição; os nossos agradecimentos, Meu muito obrigado ao Plantão A. Meu muito obrigado á todos os Operacionais, Administrativo e Saúde que vieram em nosso socorro, e agradeço pelos que em casa fizeram suas preces para que tudo ocorresse da melhor forma. Mais uma vez o SISPEN saiu vitorioso. Nenhum Guerreiro foi ferido. Nenhum preso morto nesse Motim.”

A Presidente do Sindspen-MT, Jacira Maria da Costa parabeniza ao todos os envolvidos, “Esse trabalho de Policiais Penais em conjunto com os demais servidores é lindo, isso representa o quanto somos mais fortes quando estamos unidos, e tem sido assim o nosso trabalho mesmo diante dessa Pandemia. Parabéns Policiais Penais e todos os servidores envolvidos” finalizou Jacira.
Notícias Relacionadas »
Comentários »