12/04/2020 às 09h26min - Atualizada em 12/04/2020 às 09h26min

Morre narrador poeta do rádio que atuou em Barra do Garças VEJA VÍDEOS

Doniseti Melo trabalhou na década de 80 na Barra durante a implantação da Rádio Difusora AM, que hoje se tornou a Jovem Pan FM. Ele lutava contra um câncer e faleceu no interior do Paraná. Acompanhe logo abaixo vídeos de narrações de gols de Doniseti e uma das últimas entrevistas dele

Josué Calebe / Rádio Cultura
ARAGUAIA NOTÍCIA


Morreu na noite de sábado, 11/4, na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, o radialista e narrador esportivo Doniseti Melo, de 64 anos, que trabalhou em Barra do Garças-MT de 1986 a 1989 durante a implantação da Rádio Difusora AM, que hoje se tornou a Jovem Pan FM. O radialista lutava contra um câncer. Ele chegou na Barra como uma grande atração e aqui conquistou vários fãs e amigos que até hoje lembram de sua passagem na comunicação barra-garcense.

Doniseti contribuiu no início da carreira do jornalista e radialista Ronaldo Couto, que na época tinha 15 anos, e aprendeu várias técnicas de locução com o paranaense de voz suave e cativante.

"Vi hoje de manhã a informação sobre a morte do colega Doniseti e fiquei muito sentido mesmo. Um grande profissional que passou por nossa cidade e deixou uma contribuição enorme. Pelo fato de vir do Paraná, ele compartilhou com a gente várias técnicas e macetes de fazer reportagem; a entonação de voz para usar no estúdio e também em narrações esportivas. Tenho saudade daquele tempo, eu tinha 15 anos, e ficava na técnica de som da rádio ouvindo a locução do Doniseti que era perfeita. Com o tempo, perdemos o contato. E hoje foi surpreendido com a notícia sobre a morte dele e resolvi replicar essa reportagem do Josué Calebe, da Rádio Cultura, para os fãs e amigos relembrarem um pouco dele. É sempre bom lembrar daqueles que foram pioneiros na comunicação de Barra do Garças. Que atuaram numa época romântica do rádio onde tudo era feito manualmente mesmo porque não tinha internet. E o Doniseti sabia fazer muito bem isso. No meu livro que escrevi sobre a implantação do rádio na Barra, ele foi citado várias vezes. Descanse em paz amigo!".  

Quando passou por Barra do Garças, Doniseti atuou ao lado de vários profissionais como Valter Pereira, Pedro Porto e Jota Soares já falecidos; e de colegas como Cláudio Ramos e Reinaldo Silva (Chocolate) que continuam atuando na Rádio Atitude e Vale do Araguaia FM respectivamente. 

Voltando ao Paraná 

Depois de três anos em Barra do Garças, Doniseti retornou ao Paraná e se firmou como uma fera da comunicação e ganhou o título de narrador poeta do rádio pelo fato de usar bordões românticos durante as transmissões. No início da noite de sábado, ele começou a passar mal, foi acionado o Serviço de Emergência Samu e faleceu a caminho do Hospital Costa Cavalcanti, referência no serviço de oncologia. O Samu então levou o corpo para o Hospital de Foz Iguaçu para atestado de óbito e liberação.

Detentor de vários bordões, como “de boa, com a pequena e com a coroa”, Doniseti, é um dos ícones da narração esportiva da fronteira e era conhecido como o narrador poeta do rádio.

Biografia

“Gente que ouve a gente e faz da gente, gente muito mais gente. Gente inteligente, obrigado gente pela companhia de sempre, aquele abraço gente.” Quem já ouviu essa expressão no rádio? O autor chama-se Doniseti Melo, o “narrador poeta do rádio”. Mas, quem é Doniseti? Como começou sua paixão pelo rádio, e em especial, pelo rádio esportivo? O Toque do Buza vai contar um pouco da história desse radialista que vive em Foz do Iguaçu há mais de duas décadas e que, por aqui, fez milhares de amigos.

A infância

Doniseti Jacinto de Melo é paranaense da pequena cidade de Bela Vista do Paraíso, distante cerca de 50 quilômetros de Londrina. Nasceu no dia 15 de setembro de 1955, sendo o décimo filho do casal Sebastião e Alzira de Melo. Desde pequeno, quando ainda morava em um sítio, era evidente o gosto pelo rádio. Em sua imaginação infantil, apresentava programas e narrava partidas de futebol.

Depois, já na cidade de Ubiratã, além dos estudos na Escola Rural Bom Jesus, Doniseti ajudava o pai na roça, na plantação de café e hortelã. Claro, que o futebol já fazia parte da vida dele, como integrante do time da escola, mas a ajuda para a mãe nas vendas de frutas e verduras nos finais de semana também era uma de suas tarefas.

Doniseti já era professor em Ubiratã, sendo diretor da Escola Municipal João Bertoli, mas a paixão pelo rádio persistia. Depois de participar de um concurso com 56 inscritos, foi aprovado para trabalhar na Rádio Difusora (AM 1450). Era o dia 15 de setembro de 1982, data em que ele comemorava 27 anos de idade. No início, desempenhava a função de repórter, mas com a ausência do narrador, foi obrigado a substituí-lo. Foi aprovado pela direção e efetivado como narrador.

Passados cinco anos, surgiu o convite para trabalhar na Rádio Colmeia de Campo Mourão (AM 850) onde atuou em três oportunidades. Doniseti Melo viveu experiências em outras estações do Paraná e Mato Grosso. Na relação, constam emissoras como Rádio Tabajara de Londrina, Capital de Cianorte, Clube de Ubiratã, Cultura de Paranavaí, Difusora de Barra do Garças/MT, Capital AM de Cascavel, Ingamar de Maringá, Cultura AM de Foz do Iguaçu e 97,7 FM

Doniseti também marcou seu nome em outros meios de comunicação. Trabalhou em duas emissoras de TV a cabo da cidade: Foz TV e Canal 21. Viveu muitas experiências na mídia impressa, nos jornais A Gazeta do Paraná, O Estado do Paraná, Correio de Notícias, Nosso Tempo, Jornal de Foz, O Vale do Piquiri, Gazeta do Piquiri, O Estado do Mato Grosso e A Gazeta do Iguaçu, onde permanece há 14 anos.

A primeira passagem por uma emissora de rádio iguaçuense durou pouco mais de um ano. Ela ocorreu na Rádio Cultura (AM 820), entre fevereiro de 1992 a abril de 1993. Depois, em junho de 1998, ele voltou a atuar na mesma emissora, permanecendo por muito tempo no jornalismo e na equipe esportiva. Na Cultura, integrou a equipe Feras do Esporte, que tinha o comando de Alvir Preisner, e a Equipe Legal.

Na Terra das Cataratas, sua voz também foi ouvida na Rádio 97,7 FM, na apresentação do Jornal 97 FM logo pela manhã e nas transmissões esportivas. Embora, esteja atualmente afastado do rádio, permanece como funcionário do Grupo Hapra de Comunicação, empresa responsável pela administração da 97,7 FM, onde trabalha desde 2008.

Confira a seguir, alguns bordões utilizados por Doniseti Melo em suas narrações:

“Sem piriri piriri”

“Quem incha de vaidade, engravida de egoísmo”

“Eu tô de boa, com a pequena e a coroa”

“Olhando a sua roupa no varal sem você, pensei em você sem ela”

“Podem existir mil constelações, mas eu só quero você, minha estrela”

“Entre a conversão emocional e social, fique com a primeira que é legal”

Fonte: Com informações do site Toque do Buza

Ouça gols narrados por Doniseti Melo pela Rádio Cultura e uma das últimas entrevistas dele: 

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »