11/04/2020 às 15h45min - Atualizada em 11/04/2020 às 15h45min

Caso Renan Luna completa 3 anos sem uma solução

Rádio Interativa FM
ARAGUAIA NOTÍCIA


A Polícia Civil segue batendo cabeça para tentar solucionar o caso, mesmo que o homicídio tenha ocorrido em um local com centenas de pessoas. Renan foi morto quando saía de uma festa na sede campestre de Nova Xavantina, no dia 9 de abril de 2.017. Na época, disparos que tiraram a vida do jovem teriam sido efetuados por um oficial da PM que alega que estava sendo agredido por um grupo de jovens. 

A cena do crime foi desfeita sob a suspeita de tiroteio e filmagens que foram postadas na internet em clima de terror. Sobrou a certeza de que o jovem Renan Luna não teve nenhuma rusga com ninguém na festa, mas acabou sendo morto de forma covarde.

A família continua pedindo justiça. Dezenas de pessoas prestaram depoimento. A reconstituição do crime foi efetuada por peritos da Politec de Barra do Garças, em 21 de novembro de 2.018, um ano e 7 meses após o assassinato de Renan.

Na simulação, cerca de 20 pessoas arroladas no inquérito como testemunhas participaram da reconstituição da cena do crime.

O laudo final da Politec só foi encaminhado em novembro de 2.019 para a Polícia Civil. A investigação corre em segredo de justiça.

Notícias Relacionadas »
Comentários »