01/04/2020 às 06h34min - Atualizada em 01/04/2020 às 06h34min

Em meio a coronavírus, deputado diz que governo se precipitou ao suspender aulas em MT

Gustavo Dorileo / Olhar Direto
ARAGUAIA NOTÍCIA


Cobrando do Estado a capacitação de servidores para enfrentar a pandemia do coronavírus, o deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) declarou, durante reunião da Comissão Permanente de Saúde, nesta segunda-feira (31), que o Governo do Estado se precipitou em suspender as aulas das crianças.

Segundo o parlamentar, a suspensão das aulas no Estado e nos municípios fez com que as crianças retornassem para casa sem ao menos entenderem o que está acontecendo e como elas terão que agir daqui para frente.

“Nós interrompemos as aulas sem pelo menos termos levado informação aos alunos. Acho que deveríamos termos segurado uns dias a mais essas crianças que dentro do risco é muito baixo, capacitando todo mundo para saber quando chegar em casa, como iria tratar seus pais, seus tios, seus avós”, disse.

O deputado ainda declarou que os parlamentares estão fazendo um trabalho para que o Governo tenha condição de combater a pandemia e pediu para a população também fazer a sua parte, não contrariando as recomendações.



Não temos mais espaços para o faz de conta. Temos que integrar as ações de fiscalização, denúncias e levar essas pessoas para suas casas, permanecer lá até que seja seguro. Estamos conseguindo fazer o hospital regional avançar em obras e estou fazendo a minha parte levando álcool 70, máscara, cobrando do servidores, levando estrutura, mas só eles não vão dar conta. A população tem que fazer a parte dela e até agora infelizmente eu não consegui visualizar isso”, afirmou.

O Governo do Estado suspendeu as aulas das escolas estaduais e municipais no dia 23 de março, como uma das primeiras medidas de prevenção a proliferação do novo coronavírus.

Nesta segunda-feira (30), o governador Mauro Mendes (DEM) já adiantou que irá editar um novo decreto determinando a suspensão das aulas nas escolas estaduais durante todo o mês de abril.
Notícias Relacionadas »
Comentários »