08/10/2013 às 09h43min - Atualizada em 08/10/2013 às 09h43min

Prefeitura arrecada apenas R$ 6 milhões em negociações com devedores de impostos

Olhar Direto
Robson Silva / Secom VG

A Prefeitura de Várzea Grande deve arrecadar nos próximos meses apenas R$ 6 milhões de valor negociado entre impostos, principalmente Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSqn), alvarás, taxas e outro tributos. Isso representa menos de um terço dos cerca de R$ 20 milhões previstos, inicialmente, pela Secretaria Municipal de Receita.

A confirmação foi feita pelo secretário municipal de Receita, Luís Fernando Botelho Ferreira, nesta sexta-feira (20/09), ao calcular um incremento nos cofres da municipalidade com o valor pago pelos contribuintes. “Nunca na história de Várzea Grande a Prefeitura fez uma campanha ampla para conscientizar a população no dever de pagar seus tributos”, argumenta o secretário.

Luís Fernando Botelho revelou que nas duas semanas de conciliação que começou no último dia 13 e encerra hoje, 20, essa foi a maior campanha lá realizada em parceria com o Tribunal de Justiça para arrecadar impostos devidos, “foi uma parceria que deu certo e que todo mundo ganha, a população e a Prefeitura”, argumenta o titular da pasta da Receita Municipal.

Nesse contexto, ele revelou ainda que mais de 5 mil pessoas procuraram a Prefeitura para negociar seus débitos junto a receita e desse total já houve uma negociação de mais de R$ 3 milhões, “a população já negociou R$ 3 milhões mas, vamos arrecadar mais de R$ 6 milhões em valores negociados”, comemora o secretário.

Diariamente cerca de 600 pessoas procuraram a Prefeitura para a negociação e quem agendou vai poder negociar os débitos até semana que vem. “A campanha encerra nesta sexta-feira, mas, quem agendou vamos atender até a semana que vem com os mesmos descontos”, assegura Luís Fernando Botelho, referindo-se ao desconto nos juros e multa.

O secretário de Receita anunciou que quem perdeu a negociação, vai poder participar de outras campanhas, mas, com descontos menores de 80% sobre as multas e juros sobre o montante do débito. “Nas próximas semanas iremos iniciar uma campanha para desconto de 80% sobre as taxas e juros para aqueles que perderam essa primeira campanha”, disse o secretário.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%