27/03/2020 às 15h53min - Atualizada em 27/03/2020 às 15h53min

Assistência Social de Barra do Garças continua realizando abordagens sociais

Na tentativa de convencer aos moradores de rua em busca tratamento ou retornar para casa

Secom - BG
ARAGUAIA NOTÍCIA
Assessoria


A secretaria de Assistência Social de Barra do Garças por meio das equipes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e Casa de Passagem Espaço Acolher, continua com as ações de abordagens às pessoas em situação de rua. 

As ações são rotineiramente desenvolvidas no município e estão sendo intensificadas para seguir a orientação do governo do Estado e do prefeito Roberto Farias, que recomendam através de decretos os cuidados para a contenção do coronavírus. 

Àqueles que possuem residência e familiares no município, foi recomendado que permaneçam em casa, evitando a circulação desnecessária e a aglomeração, como prevenção ao contágio do Covid-19. 

Àqueles que são de outras cidades e não possuem parentes em Barra do Garças, a secretaria de Assistência Social ofertou abrigo na Casa de Passagem Espaço Acolher. 

Seguindo todas as orientações do Ministério da Saúde, as equipes adotaram os cuidados necessários para as abordagens, como utilização de máscaras, luvas e álcool em gel.



Rodoviária, praças, proximidades de agências bancárias, imediações de estabelecimentos educacionais e pontos turísticos como o Porto do Baé foram os locais visitados pelas equipes, por receberem maior concentração de pessoas em situação de rua. 

Na Praça Sebastião Júnior, localizada na área central do município, as equipes se depararam com a solidariedade popular que auxilia as ações do município. "Chegamos ao local no momento em que uma moradora de Barra do Garças oferecia a eles um lanche. Essas ações populares reforçam o trabalho que oferecemos à essas pessoas", disse Válber Barboza, coordenador da Assistência Social no município.

Mesmo com as sucessivas abordagens e tentativas de encaminhamento aos seus lares, uma vez que muitos possuem familiares em Barra do Garças, Aragarças e Pontal do Araguaia, as equipes se depararam com a resistência dessas pessoas.

"Eles não querem voltar para casa, e aqueles que são de cidades distantes chegam a recusar a ajuda que oferecemos, se negando, inclusive, a serem hospedados na Casa de Passagem, mais continuaremos com o nosso trabalho, pois são seres humanos e precisam de cuidados", finalizou o coordenador.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
4.5%
20.0%
73.9%