27/03/2020 às 15h47min - Atualizada em 27/03/2020 às 15h47min

Acusado de ameaça, Beto Farias registra BO e diz que ex-vereador pediu R$ 100 mil

Airton Marques / RD News


Após ser acusado por suposta ameaça pelo o ex-vereador Ailton Alves Teixeira, o Biroska (PSD), o prefeito de Barra do Garças (515Km de Cuiabá), Beto Farias (MDB), registrou um boletim de ocorrência em que relata uma versão diferente da confusão envolvendo o ex-parlamentar. O gestor afirma que foi vítima de tentativa de extorsão.

Conforme o BO registrado na quinta (26), Biroska teria ido até o gabinete do prefeito e exigido o pagamento de R$ 100 mil para que apoiasse o vice Welinton Marcos, que busca a sucessão de Beto. Anteriormente, no entanto, o ex-vereador havia relatado que foi ameaçado pelo emedebista, após declarar que não pretende apoiar o pré-candidato. 

No BO, Beto afirma que o ex-vereador mentiu. Relata que convidou Biroska para uma reunião com a presença do vice-prefeito e outras pessoas, porém, o ex-vereador entrou no gabinete da prefeitura já exaltado. “Imaginando que eu iria falar com ele acerca de apoio nas eleições para o vice-prefeito Welinton Marcos”.

Beto afirma que, sem qualquer abordagem sobre o tema eleição, Biroska disse que somente apoiaria Welinton se este lhe pagasse R$ 100 mil, "pois já teria recebido a oferta de R$ 80 mil de outro candidato". O prefeito garante que o repreendeu, dizendo que nunca lhe pagaria para apoiar quem quer que seja e que a prefeitura não era local para tratar de eleições. Foi então que o ex-parlamentar teria se exaltado.

“Nunca coagi o senhor Ailton Alves Teixeira e tampouco ameacei este ou seus familiares, pelo fato de não ser da minha índole atos deste”, relata em outro trecho da ocorrência, dizendo que também não intimidou quem quer que seja por meio de segurança pessoal, o que seria outra inverdade do ex-vereador.

Em nota, Beto afirma que o ex-vereador vai responder na Justiça, as acusações. Ao RD News, Biroska afirmou que o BO registrado pelo prefeito é mentiroso e que também irá ingressar na Justiça, com pedido de danos morais.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.7%
5.1%
19.8%
73.4%