26/03/2020 às 19h32min - Atualizada em 26/03/2020 às 19h32min

Forte chuva abre cratera em estrada e carreta cai; tráfego interrompido

Agua Boa News
ARAGUAIA NOTÍCIA

As fortes chuvas abriram uma cratera na estrada Cruzeiro do Sul, a cerca de 5 quilômetros do ‘postinho’ de fiscalização da MT-220, na tarde de sábado (21). A tubulação não conseguiu dar vazão da água de um lado para outro e o trecho que desabou fica a aproximadamente 50 quilômetros de Sinop.Só Notícias, As informações foram confirmadas, pelo secretário de Obras e Serviços Urbanos, Edilson Ticola.

Inicialmente, um trecho da parte direita caiu e, aos poucos, com a imensa força da água, toda a tubulação foi levada abrindo uma cratera com aproximadamente 20 metros de uma ‘cabeceira’ a outra.

Em vídeos é possível ver o momento do rompimento. Algumas pessoas gravaram o momento da queda. Pouco antes um caminhão passou carregado. No vídeo é possível constatar que as pessoas orientam o condutor de uma caminhonete a parar. Mais tarde, uma carreta carregada com grãos caiu dentro na cratera. O motorista, que não teve a identidade revelada, sofreu ferimentos leves, foi encaminhado ao Hospital Regional por pessoas que presenciaram o acidente. Parte da carga que ele transportava na carreta ficou espalhada sobre a pista, enquanto o veículo parou em meio a água.

“A estrada é importante já que dá acesso a outras cidades como Tabaporã, Juara, Nova Americana do Norte, além de ser via de acesso para muitos produtores virem a Sinop”. “É importante pedir que as pessoas não vão até aquela região, pois além do rompimento da estrada, não há desvios nesse momento”, destacou o secretário. O acesso principal de Sinop às cidades de Tabaporã e Juara é feito pela MT-220 que tem grande parte da extensão pavimentada.

Ticola explica que a falta de desvios é em decorrência dos atoleiros que se formaram na estrada da Gleba Mercedes. “Estávamos arrumando a Gleba, fazendo a liberação porque estava com problema, e aí começaram a desviar pela Cruzeiro, com o aumento do tráfego acabou cedendo. Já a da Gleba, que poderia ser usada agora como desvio, está com atoleiros, algumas pessoas ficaram paradas por lá. Então o recomendado é que não vão para aquela região”, salientou.
O secretário ainda destacou que “hoje a tarde volto à Gleba para tentar resolver a situação de lá, que está mais tranquila para termos um desvio. Em seguida, vamos para a Cruzeiro, amanhã vou até lá identificar o que precisa ser feito porque o problema é um pouco maior”, completou.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »