17/03/2020 às 15h40min - Atualizada em 17/03/2020 às 15h40min

Preço do álcool em gel dispara devido a procura em Barra do Garças

Está difícil encontrar o produto e quando acha está superfaturado. Veja também três alternativas para substituir o álcool em gel

Araguaia Notícia


Está difícil de encontrar álcool em gel para comprar em Barra do Garças, a maior cidade do Vale do Araguaia. E quando se acha em algum comércio, o preço está superfaturado. Os comerciantes alegam que o produto está em falta e o alinhamento de preços está sendo imposto pelos fornecedores. Todavia é triste saber que num momento de luta contra uma pandemia de coronavírus observa-se gente querendo levar vantagem.

A reportagem do site Araguaia Notícia esteve em diversos supermercados e farmácias de Barra do Garças e não encontrou o produto na manhã de terça-feira (17/3). Numa farmácia, havia um frasco médio que é vendido em torno de 10,00 mas estava sendo oferecido a 30,00 ou seja 200% de aumento no preço da mercadoria.

O código de Defesa do Consumidor (CDC), proíbe ao fornecedor elevar o preço de produtos sem justa causa. Mesmo com aumento exorbitante, tem consumidores levando os produtos. Em algumas lojas de Aragarças ainda têm álcool em gel e por isso está levando muita gente atravessar as pontes em busca do produto.

Para quem não está conseguindo encontrar álcool em gel vamos apresentar aqui três alternativas para substituí-lo: lenço umedecido antisséptico.

"Não é o do bebê, que tem ação mais neutra para evitar irritação. Mesmo aquele pode ajudar, mas não é o ideal. Existem alguns que já vêm com antissépticos preparados, tira a sujeira e os microrganismos. Essa informação está na embalagem: lenço umedecido com antisséptico", indica.

A segunda opção é o álcool swab. São aqueles mini lenços usados em laboratórios de análises clínica, geralmente antes que as injeções sejam aplicadas. "Eles têm álcool 70%, são preparados para isso. Paga um pouco mais caro, mas numa caixinha tem vários envelopinhos. É bem prático para ser utilizado ao longo do dia. Dois são suficientes para limpar as duas mãos", Amoun iMourad, assessora técnica do Conselho Regional de Farmácia de SP. 

Uma terceira alternativa apontada pela especialista, é o antisséptico em spray com gluconato de clorexidina, ou apenas clorexidina. "Pode ser usado para pequenos ferimentos, mas é para higienizar as mãos. A clorexidina faz o papel do álcool. Não são aqueles antissépticos para criança com joelho machucado."
 
.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

0.9%
3.6%
11.7%
83.8%