03/08/2011 às 18h54min - Atualizada em 03/08/2011 às 18h54min

Primos Farias podem ficar fora da eleição de Barra

Rdnews
Fernando Ordakowski

Pela primeira vez nos últimos 40 anos os Farias podem ficar de fora das eleições em Barra do Garças. Tanto o prefeito Wanderlei Farias (PR), que está no terceiro mandato, mas não consecutivo, quanto o seu primo e empresário Roberto Farias, que está trocando o PP pelo PSD, se encontram hoje na condição de inelegíveis. Na prática, se a eleição fosse hoje eles estariam impedidos de disputá-la.

    Wanderlei teve a prestação de contas sobre construção do córrego Voadeira reprovada pelo TCU em 26 de junho deste ano. A obra de revitalização fora feita em 2002. A rejeição das contas foi por unanimidade do colegiado. Cabe recurso. Enquanto não reverter a situação, o prefeito republicano, um dos coronéis políticos da região do Araguaia, entra no rol dos fichas-sujas, pois está condenado. A Lei da Ficha Limpa passa a valer para as eleições do próximo ano, o que impede políticos condenados pela Justiça em decisão colegiada em processos ainda não concluídos de ser candidatos.

     O que complica Roberto Farias, adversário político de Wanderlei, mesmo sendo primos, é a condenação a 3 anos de inelegibilidade. Em julgamento no mês passado, o Tribunal de Justiça o puniu por abuso de poder econômico praticado nas eleições do ano passado, quando foi candidato a deputado federal, tanto que seus votos ficaram sub judice e só foram incluídos como válidos após a decisão do Supremo Tribunal Federal de postergar a entrada em vigor da Lei da Ficha Limpa para as eleições de 2012.

     Sem os Farias, o caminho rumo à prefeitura fica mais curto para ser percorrido por outros possíveis candidatos, como o ex-deputado estadual Adalto de Freitas, o Daltinho (PMDB), pelo advogado Sandro Sargin (sem partido), presidente da subseção da OAB, e pelo sobrinho do prefeito Wanderlei, vereador Júlio César (PSDB).


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.7%
4.7%
20.3%
73.3%