16/03/2020 às 16h37min - Atualizada em 16/03/2020 às 16h37min

Paciente investigada por coronavírus em Barra do Garças estava fora do Brasil

Semana 7 + Araguaia Notícia


Na manhã de segunda-feira (16/3), a Secretaria Municipal de Saúde prestou informações à comunidade sobre como a cidade de Barra do Garças está se preparando para viver esse período de pandemia sobre o coronavírus (Covid-19), que ainda não teve nenhum caso confirmado em Mato Grosso e nem em Barra do Garças. 

Todavia, a cidade de Barra do Garças tem um caso que está sendo investigado de uma mulher de aproximadamente 40 anos, que estava fora do Brasil, e chegou com sintomas de uma gripe mais forte que deve ser investigada. Porém, as autoridades da saúde em Barra do Garças disseram que ainda é cedo afirmar que se trata de coronavírus. 

A paciente está isolada e passa bem. O segundo caso investigado, também de outra mulher, que passou pela UPA já foi descartado e inclusive a paciente já recebeu alta e foi pra casa. 

Matéria do Semana 7 

A coletiva contou com a secretária de Saúde Clenia Monteiro juntamente com a coordenadora da vigilância de Saúde municipal Lidyane Synara e a coordenadora da vigilância epidemiológica Auxiliadora Gidrão falaram à imprensa sobre a evolução do vírus na cidade, a nível estadual e também sobre as precauções a serem tomadas.

Em todo o estado de Mato Grosso, há nove casos suspeitos e sem nenhuma confirmação até o momento. O mais próximo à Barra do Garças é o de Nova Xavantina, à 150 km. Já na cidade, o caso que estava em investigação na última sexta-feira (13) foi descartado e surgiu nova investigação sobre um paciente, que está isolado no hospital MedBarra. O paciente, que não foi divulgado, voltou há cinco dias de viagem ao exterior.

Clenia fez um pedido a população, de evitar aglomerações, procurar as Unidades Básicas de Saúde nos casos mais simples para deixa a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) desafogada nesse período “nós vivemos duas epidemias, a do coronavírus e do pânico e não podemos nos contaminar por nenhuma” disse.

A fala da secretária de saúde se estendeu aos meios de comunicação e população em geral no que diz respeito a propagação de notícias sem confirmação. Clenia deixa claro que está aberta para esclarecimentos e solicita a cautela de todos “temos que evitar grandes aglomerações, lavar as mãos constantemente e preservar os grupos de risco, como idosos” informou.

Levando em consideração a decisão do estado vizinho, Goiás, sobre a paralisação da rede pública e particular do ensino, Clenia diz que a cidade aguarda pronunciamento do governo estadual em Mato Grosso. Será feita uma reunião com a equipe de Educação de Barra do Garças para decidir o que será feito na rede municipal, mas por enquanto as aulas seguem normalmente.

A coordenadora da Vigilância Municipal de Saúde, Lydiane Synara explicou que a equipe recebe diariamente boletins da secretária estadual de Saúde a respeito da evolução do vírus em Mato Grosso, confirmando que há nove casos suspeitos até o momento, mas sem nenhuma confirmação. Sobre o novo caso em investigação em Barra do Garças, Lydiane disse que a coleta para exame será feita hoje e encaminhada para Cuiabá, para os testes necessários. Uma equipe de monitoramento foi montada exclusivamente para observar a situação do vírus na cidade.

Representando a equipe da Vigilância Epidemiológica, Auxiliadora Gidrão conta que o município está seguindo o plano de contingência feito pelo Ministério da Saúde. As últimas recomendações à população foram de isolamento social, ou seja, evitar aglomerações, se estendendo principalmente ao grupo de risco, como pessoas idosas “apesar de ser uma doença com sintomas suaves, ela se transmite fácil, por isso é imprescindível proteger os grupos de risco” finalizou.

A equipe reforçou algumas das recomendações para evitar a transmissão, que são tampar, com o antebraço, a boca quando for tossir ou espirrar; lavar as mãos constantemente; ficar em isolamento de 14 dias caso apresente os sintomas; evitar apertos de mãos, abraços e beijos; evitar compartilhamento de alimentos e bebidas; evitar aglomerações. “Preferimos nos exceder na prevenção” finalizou a secretária de Saúde.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.7%
4.7%
20.2%
73.4%