03/03/2020 às 10h12min - Atualizada em 03/03/2020 às 10h12min

Ex-governador oficializa saída do PSDB e busca partido para disputar Senado

Assessoria
ARAGUAIA NOTÍCIA


O ex-governador Pedro Taques oficializou sua saída do PSDB na manhã desta segunda-feira (02) por meio de uma carta encaminhada ao juiz da 39ª Zona Eleitoral de Cuiabá e ao Diretório Municipal do Partido.

Taques resolveu deixar a legenda após ser preterido na disputa ao Senado pela cúpula tucana em Mato Grosso, que preferiu lançar o ex-deputado federal Nilson Leitão à vaga da senadora cassada e ex-juíza Selma Arruda (Podemos). A eleição suplementar será realizada no dia 26 de abril.

Com a saída do PSDB oficializada, Taques articula filiação ao Cidadania (antigo PPS) ou ao Solidariedade. Porém, para disputar a eleição suplementar terá que aguardar um parecer do TRE. 

O Cidadania fez uma consulta ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para verificar se haverá alteração no prazo para que novos filiados possam se lançar candidatos em eleições suplementares, já que a legislação eleitoral estabelece que isso só pode acontecer após no mínimo seis meses e, portanto, inviabilizaria o projeto instantaneamente.



Caso o TRE permita essa alteração no prazo de filiação para eleições suplementares, ele deverá disputar o cargo, que já ocupou entre 2011 e 2014, quando renunciou para assumir o Governo do Estado.

As convenções partidárias são obrigatórias conforme a legislação eleitoral. O TRE estabeleceu que, para esta nova eleição, elas sejam realizadas entre 10 e 13 de março.

taques-desfiliacao.jpg

taques-desfiliacao.jpg

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

2.2%
4.3%
19.4%
74.2%