27/09/2013 às 13h06min - Atualizada em 27/09/2013 às 13h06min

Juiz determina que Câmara emposse prefeito no prazo de 24 horas

Olhar Direto
Olhar Direto

O juiz Paulo Afonso de Amorim Filho, determinou que o presidente da Câmara Municipal de Bom Jardim, Divino Alves da Silveira (PP), emposse dentro do prazo de 24 horas Nailton de Oliveira (PMDB) no cargo de prefeito no município goiano, localizado a 32 km da divisa com Mato Grosso. O peemedebista ficou em segundo lugar na eleição, mas foi beneficiado com a cassação da chapa do primeiro colocado, Cleudes Baré, acusado de captação ilícita de votos em outubro do ano passado.

O magistrado, que é de São Luís de Montes Belos e responde pela comarca de Aragarças, esteve em Bom Jardim nesta quarta-feira (25) para diplomar o segundo colocado como prefeito e empossá-lo, mas não foi possível porque o presidente do legislativo não apareceu. Dos nove vereadores da cidade só três compareceram: José Gomes Filho (PMDB), Odair Severino Leonel (PMDB) e Uelen Sousa Silva (PT). Os aliados de Baré fecharam uma rodovia como protesto a decisão de tirar o tucano do cargo.

O prazo de 24 horas vence nesta sexta-feira (27) e até lá, teoricamente, a cidade ficará sem prefeito, porque o titular está cassado e o segundo colocado ainda não pode assumir de fato o cargo. “O juiz me disse que se o presidente da Câmara não aparecer, ele deve retornar na segunda-feira para me empossar”, completou Nailton.

Protesto
A ala ligada ao prefeito Baré protestou contra a decisão que o retirou do cargo e fechou a BR 158 por quatro horas. Eles queimaram pneus, montaram barricadas com objetivo de chamar atenção das autoridades do estado e do Poder Judiciário.

Baré, segundo informação, encontra-se em Brasília com objetivo de conseguir uma liminar e retornar ao cargo de prefeito. Sobre os protestos que ocorreram na cidade, Nailton disse que a maioria dos manifestantes são ligados a Baré, inclusive com cargos de confiança (DAS), e por isso estariam chateados com a decisão da justiça.

“Eu procurei disputar a eleição dentro dos princípios da democracia, se a Justiça entendeu que deveria afastar o vencedor e me convocar para prefeito, estou aqui apenas cumprindo essa determinação”, completou. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »