14/02/2020 às 13h24min - Atualizada em 14/02/2020 às 13h24min

Setor Nova Barra ganha nova UBS que será inaugurada nesta sexta-feira pelo prefeito Roberto Farias

Essa é a vigésima segunda unidade de saúde que está sendo aberta em Barra do Garças e agora priorizando o atendimento médico e odontológico do setor que mais cresce na cidade.

Araguaia Notícia
A comunidade do Nova Barra será contemplada na sexta-feira (14/2) com uma moderna unidade de saúde (UBS) em Barra do Garças. Será a vigésima segunda unidade aberta no município e será denominada Eduardo Manciolli. Numa homenagem póstuma ao ancião da Igreja Congregação Cristão que dedicou 43 anos da vida dele a evangelização.

Manciolli faleceu em 2018. A solenidade de inauguração está marcada para às 17 horas com a presença do prefeito Roberto Farias e autoridades. Vale destacar que essa unidade está sendo considerada a mais moderna e uma das maiores da Barra para justamente atender o setor que mais cresce no município. A população terá acesso no atendimento médico, odontológico facilitando a vida dos moradores do setor.

O prefeito Roberto convida a população para acompanhar a solenidade de inauguração, vereadores, secretários e o vice-prefeito de Barra do Garças Welinton Marcos. A família Manciolli está agradecendo desde de já o empenho do prefeito e vereadores nesta homenagem e vão estar logo mais participando da solenidade. O ancião Eduardo Manciolli faleceu em 2018 e como foi dito dedicou quatro décadas de sua vida a evangelização. Acompanhe um pouco de sua trajetória neste breve histórico.


 
Eduardo Manciolli
1937/2018

A história começa na Itália, quando Francesco Manciolli vem para o Brasil forma família e tem como filho Gasparino Manciolli que por sua vez forma família ao se casar com a Espanhola Conceição Ruiz e têm três filhos: Oscar Manciolli, Carmen Manciolli e Eduardo Manciolli. Sendo que os únicos descendentes da família Manciolli no Brasil que levam o sobrenome são os membros da família de Eduardo Manciolli no total de 29 Manciolli no Brasil.

Eduardo Manciolli nascido em São Manuel São Paulo em 14 de outubro de 1937. E que aos vinte anos já morando em Sorocaba-SP, membro da Congregação Cristã no Brasil, recebeu de Deus a missão de trazer a Obra de Deus para a região do Vale do Araguaia. * Ver Livro; A Missão, de sua autoria.

Obediente aos preceitos da igreja veio para Barra do Garças em 1958 e para se manter financeiramente, como já militava na área de construção como pedreiro, ao chegar aqui continuou a exercer a mesma função em obras como autônomo e depois contratado por algumas empresas de propriedade do Sr. Jacinto Grando como A Empreiteira.

Trabalhando na construção do quartel do Exército, do atual prédio do Bradesco, do prédio atual das Pernambucanas, do antigo prédio do Banco do Brasil onde hoje é o Hotel Serra Azul, Posto Fiscal de Torixoréu, as Escolas de Canarana, as Escolas de Água Boa, o secador de Indianópolis, a construção das primeiras residências no centro de Barra do Garças e depois em quase todos os bairros em Barra e Aragarças, literalmente construiu essa região.

E como ele veio para Barra do Garças para trazer a obra de Deus, tendo como foco inicial a aldeia do Xingu, ao chegar descobriu que não tinha nem estrada até lá. Então Deus foi direcionando sua missão e ele passou a ter a certeza que na realidade a sua missão começava em Barra do Garças. E assim foi. Começou a conscientizar aos moradores da importância de Deus na vida do seu povo.

A obra foi prosperando e os membros se multiplicando, sendo que hoje em todo o vale do Araguaia temos em torno de 5.000 membros batizados e mais outros tantos convertidos a partir da dedicação de Eduardo Manciolli, sem nunca receber um centavo sequer por toda essa doação, pois na Congregação Cristã ao contrário de outras igrejas e seitas é proibido a qualquer membro obter ganhos sobre os outros fiéis.

As autoridades da Igreja a exemplo dos outros membros, têm que sobreviver do seu trabalho. Vale lembrar que na Congregação Cristã, também não se cobra dízimo, A Igreja se mantem de doações voluntárias e anônimas.

Nesses 60 anos em que viveu em Barra do Garças, trabalhou voluntariamente na construção de todos os templos da Congregação Cristã do vale do Araguaia, ensinou a música, foi maestro, tocou e ensinou vários instrumentos de sopro. Apesar de não ter concluído o curso de engenharia que fazia pelo correio, era constantemente consultado por engenheiros e arquitetos sobre situações mais complexas da construção, aprendeu a falar inglês por meio da internet, sabia fluentemente falar espanhol por meio de pesquisas em livros, dominava a geografia como ninguém e também a matemática.

Em sua explicação estava em tudo o que víamos ou tocávamos e brincava com a matemática, escreveu alguns livros, dentre eles A MISSÃO já lançado e alguns que ainda serão editados.

Se casou com Terezinha dos Santos Manciolli e tiveram 7 filhos, 14 netos e 4 bisnetos. Mas a sua família cristã não dá para contar. Faleceu de Embolia Pulmonar em 13 de junho de 2018 e no seu velório sua família foi confortada por uma multidão vinda de vários lugares do país que para reconfortante surpresa também queriam ser consolados pois acabavam de perder um líder.

O velório teve que ser transferido para um ginásio de esporte para que coubesse todos os que foram se despedir e na cidade foi decretado luto oficial pelo prefeito Roberto Farias.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »