18/01/2020 às 11h42min - Atualizada em 18/01/2020 às 11h42min

Mauro Mendes diz se Bolsonaro der exemplo reduzindo impostos pode cobrar de governadores

Midia News
ARAGUAIA NOTÍCIA


O governador Mauro Mendes (DEM) sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reduza os impostos federais que incidem sobre o combustível antes de cobrar que os estados abaixem as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
 
A declaração foi uma resposta às informações, que circularam no início do mês, de que o Governo Federal iria propor aos gestores estaduais que um aumento no preço dos combustíveis seja compensado por uma redução no ICMS, um imposto estadual.
 
Para Mendes, Bolsonaro precisa, primeiro, abaixar os valores do Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins).
 
“Depende também do PIS e do Cofins. A gente administra pelos exemplos. Se o presidente der o exemplo, baixando o PIS e Cofins, aí ganha força para cobrar dos governadores baixar o ICMS”, disse ele durante conversa com a imprensa.


 
A gente administra pelos exemplos. Se o presidente der o exemplo, baixando o PIS e Cofins
Na última terça-feira (14), a Petrobras confirmou redução de 3% no preço do diesel e da gasolina para as refinarias.
 
Com a tensão entre Irã e Estados Unidos, o preço do barril de petróleo no mercado internacional subiu de US$ 64 para US$ 70.
 
Os preços, entretanto, devem demorar a reduzir na bomba, para o consumidor.
 
Para Mendes, a redução do ICMS que incide sobre o combustível não é algo totalmente descartado.
 
“Ele [Bolsonaro] tem um imposto importante, que é o PIS e Cofins, que incidem na gasolina. Se ele baixar, ganha força para cobrar dos governadores que façam sua parte”, resumiu.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%