29/11/2019 às 16h54min - Atualizada em 29/11/2019 às 16h54min

Homem que matou paciente de clínica de recuperação em Barra do Garças é condenado a 19 anos de prisão

Um brilhante trabalho de investigação da Polícia Civil descobriu que o paciente foi morto por interno e que o crime teria também a participação do direitor da clinica na época.

Assessoria / PJC MT
ARAGUAIA NOTÍCIA
A vítima era paciente da clinica e veio de Canarana com objetivo de largar as drogas
Na quinta-feira (28/11) foi encerrado o julgamento de Felipe Alves Lima, de 29 anos. Por meio do Tribunal do Júri, ele foi condenado a 19 anos de reclusão por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Após as investigações apurou-se que duas pessoas praticaram esse bárbaro crime, houve desmembramento dos processos, ao qual o outro acusado, Carlos Leandro, então proprietário da Clínica, ainda não foi julgado. Felipe Alves Lima era interno, porém ele ajudava nos trabalhos da clínica.

A investigação do caso, foi conduzida pela equipe da 1ª DP com apoio de policiais da Central de Flagrantes de Barra do Garças. 

Entenda o caso:

O corpo da vítima foi encontrado no final da tarde de segunda-feira (27/02/2017), trata-se do senhor Cláudio Sérgio de Andrade Lima, 42 anos, que veio de Canarana fazer um tratamento contra dependência química em Barra do Garças na Clínica Terapeutica Barra do Garças (CTBG) que funcionava na saída para Araguaiana na rodovia MT 100. O corpo estava à margem do rio Araguaia, distante cerca de 1000 metros da Clínica CTBG.

No dia 18 de fevereiro de 2017, Cláudio abandonou a clínica e não retornou para casa. Teve início então o drama da família sem saber o que estaria acontecendo com Cláudio.

Esse drama terminou com o corpo dele sendo localizado por familiares perto da antiga Olaria do Biluca, nas margens do rio Araguaia, já em estado de decomposição. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para apurar as causas da morte.

Um irmão de Cláudio informou a polícia que até então Cláudio era um homem tranqüilo e trabalhador mas infelizmente por causa das más amizades se envolveu com as drogas. 

Atuação Policial:

A Polícia Judiciária Civil possui papel fundamental na busca da verdade, efetivada na elucidação de crimes por meio de investigação técnica e imparcial, subsidiando o Ministério Público de elementos probatórios, que são levados ao Judiciário com objetivo de alcançar a correta aplicação da Justiça. 

Essa condenação demonstra, mais uma vez, a qualidade e eficiência dos trabalhos desempenhados pelos Policiais Civis da cidade de Barra do Garças, materializado na alta produtividade na resolução de crimes em nossa região. O ideal e o que a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso busca é que crimes não aconteceçam, mas acontencendo é certo que serão investigados de forma técnica e imparcial, tendo os criminosos a certeza que serão descobertos e punidos adequadamente.

A Polícia Civil de Barra do Garças conta com Investigadores, Escrivães e Delegados que trabalham constamente para a correta aplicação da persecução criminal, evidenciando para a população que é uma instituição séria e extremamente confiável.
Notícias Relacionadas »
Comentários »