14/11/2019 às 17h42min - Atualizada em 14/11/2019 às 17h42min

Prefeitura e MPF buscam solução para retomada de casas populares em Barra do Garças

Secom - BG
ARAGUAIA NOTÍCIA
Edevilson Arneiro / Secom-BG


A Prefeitura de Barra do Garças e o Ministério Público Federal (MPF) estão buscando uma solução para a retomada das casas populares dos conjuntos habitacionais Carvalho I, II e III, paralisadas há mais de quatro anos. A medida foi a única alternativa encontrada para a conclusão das 1.436 unidades.

O prefeito Roberto Farias se reuniu com o diretor-executivo da Resecom Construtora e Incorporadora, Wilson Alves, para cobrar o reinício das obras, mas como ainda existem vários entraves, o prefeito solicitou também a intermediação do senador Wellington Fagundes para liberação dos recursos junto ao Governo Federal para a conclusão da obra.

Roberto Farias está preocupado com a demora, principalmente, depois que o presidente da República, Jair Bolsonaro, prometeu durante sua visita à Barra do Garças, concluir as 1.436 casas e, contudo, o projeto não avançou como era esperado. “Queremos uma solução imediata. As famílias que possuem casa já não suporta mais a espera. Cobramos o dono da construtora para que reinicie os trabalhos imediatamente”, disse.



Além da reunião, representantes do município (representado pela secretários Ida Madalena (Assistência Social) e Agvailton Alves Júnior (Planejamento Urbano e Obras), da Resecom, Sema-MT, Águas de Barra do Garças e dos moradores, se reuniram com o procurador da República em Barra do Garças, Guilherme Fernandes Ferreira Tavares, para achar uma saída para o impasse que já dura cinco anos.

Neste encontro já ficou agendada para o mês de janeiro uma nova reunião com membros da Prefeitura, da construtora e outros órgãos envolvidos para um desfecho avaliar o andamento das obras ou a tomada de medidas drásticas. O procurador prometeu acompanhar o cronograma para anunciar uma decisão.

A secretária de Assistência Social, Ida Madalena, informou que a Prefeitura não está omissa em torno da situação. “Pelo contrário, nos reunimos com o diretor da empresa para cobrar a conclusão das obras e com o procurador Guilherme Fernandes, e solicitamos a sua colaboração”, ressaltou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.5%
4.6%
19.9%
73.9%