07/11/2019 às 13h01min - Atualizada em 07/11/2019 às 13h01min

Qantas realiza voo comercial mais longo do mundo

ARAGUAIA NOTÍCIA
Facebook Qantas

voo Nova York – Sidney da Qantas Airways, com duração de 19 horas e 16 minutos, é o mais longo voo comercial do mundo. A viagem sem escalas saiu dos Estados Unidos na noite de 18 de outubro (sexta-feira), e chegou à Austrália na manhã do domingo (20/10).  
 
A experiência faz parte do projeto “Sunrise” da companhia australiana para reduzir efeitos do jet lag em voos com quase 20 horas de duração. A iniciativa também deverá ajudar fabricantes de aeronaves a aprimorar o alcance dos seus jatos. O Boeing Dreamliner (o maior avião comercial existente no mercado) foi o modelo usado pela Qantas. 
 

A rota experimental sem escalas da Qantas foi um sucesso indiscutível, segundo publicou o jornal “The Guardian”. Como parâmetro, voo QF7879 pousou na maior cidade australiana alguns minutos antes do voo regular da companhia, o QF12. Este último decolou da metrópole americana três horas antes e fez a mesma rota, com escala em Los Angeles, na Califórnia. 
 

Como a quantidade de combustível era prioridade na viagem e representava quase 50% do peso total na hora da decolagem, apenas 49 pessoas estiveram a bordo do QF7879. Entre elas, seis pilotos, seis membros da tripulação de cabine, incluindo um chef de cozinha, alguns repórteres, seis passageiros e o CEO da Qantas, Alan Joyce. As bagagens e itens de bar também foram limitados.  
 
Sobre a pegada de carbono, um porta-voz da Qantas garantiu que nos voos diretos a emissão é menor do que nas viagens com escala, uma vez que a decolagem consome a maior parte da energia da aeronave.  
 

Pilotos, passageiros e tripulantes foram submetidos a instruções médicas e exames antes e durante o voo para garantir saúde e bem-estar. Ao aterrissar em Sydney, Alan Joyce declarou: “Esta é realmente uma primeira vez significativa para a aviação. Felizmente, é uma prévia de um serviço regular que irá acelerar a maneira como as pessoas viajam de um lado do globo para o outro. Sabemos que os voos de longo curso representam alguns desafios extras, mas isso acontece sempre que a tecnologia nos permite voar mais longe. A pesquisa que estamos fazendo deve nos dar melhores estratégias para melhorar o conforto e o bem-estar ao longo do caminho.” 
 

Qantas já tem outros dois voos programados na mesma rota como parte do seu Projeto Sunrisepara verificar os principais aspectos da aviação comercial de distância ultralonga. Neste mês de novembro, a companhia testará um voo direto de Londres para Sydney, com novo recorde de distância (17 mil quilômetros) e duração (19 horas e meia) 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »