05/11/2019 às 08h58min - Atualizada em 05/11/2019 às 08h58min

6 hábitos que farão você guardar dinheiro

Assessoria
Araguaia Notícia
A quantidade de brasileiros endividados realmente assusta. Assim que as dívidas aumentam, sobe também o número de pessoas relatando problemas de depressão, insônia e síndrome do pânico. 

Para muita gente, passar na frente de uma loja e encontrar um produto em promoção é um convite para sacar o cartão de crédito. E isso vale até mesmo quando se depara com um e-mail da sua loja preferida anunciando super-descontos.

Muitas pessoas não conseguem se controlar e, em alguns casos, o gasto além da conta ganha contornos patológicos. É por isso que respirar fundo, manter o controle e economizar pode ser considerado hoje em dia um hábito saudável. 

Justamente, por ser um hábito, é sinal de que ele só vai se consolidar no seu dia a dia se você colocá-lo em prática. Não se esqueça que o cuidado com a sua vida financeira vai refletir também na vida pessoal e também na sua saúde. 

Por isso, vale conhecer aqui as melhores dicas para você gastar o seu dinheiro de forma responsável e organizada. 

1 – Faça um planejamento financeiro

Sem planejamento não existem projetos. Isso é fato. O planejamento e a organização são detalhes que valem para tudo na vida, desde o ato de construir uma casa e também na rotina financeira.

Contudo, é por isso que de semana em semana e de mês em mês, é sempre bom anotar o que é essencial e o que é supérfluo no seu cotidiano. Isso vai guiar você na hora de saber como, onde e quanto gastar.  

Ainda bem que, na atual era dos aplicativos e novidades tecnológicas, você pode ter à disposição alguns que são próprios para auxiliar no controle dos seus gastos financeiros.

O Organizze é um dos mais conhecidos nesse segmento. Ele possui versões pagas e gratuitas, é intuitivo e também está disponível para os dispositivos móveis. Ou seja, com isso você pode carregá-lo onde você for e sempre utilizá-lo quando necessário.

Outro aplicativo de controle financeiro muito interessante é o Minhas Economias. Ele também é fácil de usar e ainda possibilita estabelecer metas e controle de gastos, o que é fundamental para beneficiar a educação financeira do usuário.

2 – Estabeleça objetivos

Falando em metas, criar objetivos financeiros é uma excelente maneira de criar hábitos que auxiliam nas suas economias.

Um exemplo disso é o sonho de realizar uma viagem para um local turístico que você sempre desejou conhecer. Ao lembrar desse seu objetivo, você vai pensar duas (se preciso até três) vezes antes de abrir a carteira.

Estabelecer objetivos também vale para a vida profissional. Um exemplo pode ser um empreendedor investindo na presença digital da sua empresa. Nesse, a prioridade de gastos deverá ser uma boa hospedagem de site.

Ao investir nesse tipo de serviço para o site do negócio, o gestor irá assegurar a qualidade necessária que um projeto na web precisa para ganhar destaque.

Por isso lembre-se: para desenvolver de uma vez por todas o hábito de poupar, crie objetivos e mantenha o seu foco neles.

3 – Faças as perguntinhas básicas

Você já tem um planejamento, utiliza os aplicativos adequados para auxiliar no controle de gastos e ainda definiu quais são os seus objetivos.

Além disso, outra dica que vai auxiliar você a guardar dinheiro é fazer três perguntas essenciais para si mesmo quando se deparar com algum produto na loja.

A primeira delas é “Será que eu preciso disso?”. A outra é “Será que isso é tão urgente assim?” e, por fim, a terceira é “Será que eu tenho dinheiro agora para gastar nisso?”

Avalie o teor das suas respostas. Pese as consequências de cada uma delas. Caso as respostas das três perguntas forem “não”, você já tem excelentes motivos para economizar.

4 – Pise no freio na hora de gastar com coisas supérfluas

Os grandes investimentos podem tirar você do seu foco, mas tenha cuidado com as pequenas compras cotidianas que também são desnecessárias e só servem para atrapalhar as suas economias.

Para evitar esses gastos fora de hora, lembre-se daquelas três perguntinhas, pois mais de uma vez elas podem aparecer para ajudar você. 

5 – É bom evitar o cartão de crédito

Pelo fato do consumidor não ver o dinheiro literalmente saindo na hora em que efetua uma compra via cartão, esse instrumento se torna um grande aliado dos gastadores compulsivos.

Por isso, acostume a usá-lo cada vez menos, pois quando você prefere optar pelo dinheiro de papel, se torna mais fácil estipular limites de compra.

6 – Tenha planos de emergência

O ato de manter uma quantia destinada apenas para gastos emergenciais também auxilia a criar o hábito de economizar. Invista nisso. 

Conclusão

As dívidas se acumulando, a saúde mental se degradando e as noites perdidas de sono são problemas decorrentes do gasto excessivo.

Portanto, para evitar que esse problema ocorra e que você mantenha a sua saúde física e psicológica, adote hábitos que estimulem a guardar o seu dinheiro. Não é errado gastar, mas sim gastar demais.
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

0.9%
3.6%
11.7%
83.8%