02/11/2019 às 17h02min - Atualizada em 02/11/2019 às 17h02min

Funeral de assaltante tem funk proibidão e fogos de artifício VEJA VÍDEO

Imagens mostram homenagem ocorrida na sexta-feira (1/11), no Parque Bom Jesus de Cuiabá

Midia News
ARAGUAIA NOTÍCIA


O funeral de um dos bandidos mortos pela Polícia Militar na Estrada de Manso, na última quarta-feira (30), foi realizado ao som de "funk proibidão", no Cemitério Bom Jesus de Cuiabá, na Capital.
 
Os criminosos foram identificados como Vanderson da Conceição Ferreira, de 33 anos, Lucas Matheus Campos Arce, de 21, Kelvin Dias Nascimento, de 23, Bryan Christian Rodrigues Pinheiro, de 19, e Francisco Junior de Carvalho, de 32. A reportagem apurou que o funeral "festivo" foi em homenagem a Bryan.
 
Vídeos que circularam nas redes sociais mostram várias pessoas dançando, inclusive com camisetas nas mãos, enquanto seguem veículos que tocam música em volume alto.
 
Mais de 100 pessoas estavam no cemitério. Em determinado momento, eles soltaram fogos de artifício e “cantaram pneus” de motocicleta, causando revolta nas pessoas que estavam no local.
 
O confronto
 
O confronto entre os criminosos e a Rotam aconteceu em uma área de chácaras, na Estrada de Manso.
 
Segundo o documento, a Polícia recebeu uma denúncia anônima de que os indivíduos, que seriam de uma facção criminosa, estavam planejando um novo assalto a banco na Capital.
 
Os suspeitos estavam em um Gol branco e reagiram à tentativa de abordagem dos policiais. Em um primeiro momento, armados, três deles desceram do veículo e não respeitaram a ordem para que jogassem as armas no chão. Eles então foram atingidos pelos disparos.
 
Na sequência, dois suspeitos que haviam permanecido dentro do veículo fugiram do local. A cerca de 100 metros dali, uma outra equipe da Rotam tentou interceptá-los.
  
Conforme a PM, a dupla também não atendeu a ordem de parada e apontou suas armas para os policiais. Os dois foram igualmente atingidos pelos disparos.


 
Segundo a Polícia, o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi chamado e confirmou a morte de três homens ainda no local do tiroteio. Os outros dois foram levados para o Pronto Socorro de Cuiabá, mas não resistiram e morreram após dar entrada na unidade hospitalar.
 
Com os suspeitos, foram apreendidas quatro armas verdadeiras e uma falsa. Uma das armas apreendidas é uma pistola PT 100 da PM, com registro de furto ocorrido em 2017.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

2.1%
4.2%
20.1%
73.5%