27/07/2011 às 11h20min - Atualizada em 27/07/2011 às 11h20min

Deputado quer mais segurança em bancos de MT

Secom AL-MT
Secom AL-MT

Os sistemas de segurança, prescritos na Lei ,compreendem pessoas adequadamente preparadas, assim chamadas vigilantes; portas eletrônicas de segurança individualizadas (PESI); alarme capaz de permitir, com segurança, comunicação entre o estabelecimento financeiro e outro da mesma instituição, empresa de vigilância ou órgão policial mais próximo; equipamentos elétricos, eletrônicos e de filmagem que possibilitem a identificação dos assaltantes; artefato que retarde a ação dos criminosos, permitindo sua perseguição, identificação ou captura; e cabina blindada com permanência ininterrupta de vigilante durante o expediente para o público e enquanto houver movimentação de numerário no interior do estabelecimento.

O projeto é de autoria do deputado Mauro Savi (PR) que visa ainda á obrigatoriedade dos estabelecimentos financeiros, a instalação de sistema de filmagem e monitoramento permanente dentro dos caixas eletrônicos com o concurso de, pelo menos, um vigilante durante todo o período de funcionamento.


“O objetivo é respeitar o Código de Defesa do Consumidor, que exige segurança dos consumidores bem como a garantia de efetiva reparação de danos patrimoniais e morais sofridos”, relatou o parlamentar.

Savi lembra também que a proibição o uso de telefone celular no interior dos bancos e repartições financeiras, quer seja através de portas eletrônicas e cabines individuais ou sistemas de seguranças mais elaborados, não tem surtido grandes resultados. “Assaltos, mortes, roubos, seqüestros - a famosa “saidinha”-, são freqüentes e medidas mais abrangentes devem ser tomadas a fim de reduzirmos este quadro negativo que somos obrigados a observar diuturnamente”, falou ele.

De acordo com informações do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso somente em 2011, o Estado constatou 13 ações, entre tentativas e assaltos, às agências bancárias. Desse montante, houve uma média de 50 ataques à caixas eletrônicos, com tentativas de explosões e roubos.

Porém, o saldo negativo ficou por conta do ranking de Mato Grosso entre todos os estados brasileiros. De acordo com dados da Confederação Nacional dos Vigilantes e da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, Mato Grosso está em quinto lugar no ranking à ataques à bancos. “Este ano tivemos três mortes e as agências do interior do estado lideram os assaltos”, esclareceu o presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso, Arilson da Silva.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%