04/08/2019 às 07h15min - Atualizada em 04/08/2019 às 07h15min

Mauro Mendes assina compromisso de combate ao desmatamento durante encontro de governadores

Um documento envolvendo nove governadores de estado cria um pacto para combater o desmatamento da Amazônia. O tratado foi assinaod em Palmas Tocantins

Assessoria
ARAGUAIA NOTÍCIA


Os governadores dos Estados que compõem a Amazônia Legal assinaram nesta sexta-feira (02.08) a Carta de Palmas, um documento que apresenta para a sociedade o planejamento estratégico do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal.

O documento representa o estudo feito pelos técnicos de todos os Estados envolvidos, com foco em transformar a Amazônia Legal em uma região competitiva, integrada e sustentável, até 2030. O planejamento, de 11 anos, foi aprovado pelos governadores e traz também os quatro eixos principais que serão trabalhados em conjunto pelos gestores, a curto, médio e longo prazo.

Além da aprovação do planejamento estratégico, os governadores também defenderam o fortalecimento do Fundo Amazônia como forma de acelerar o desenvolvimento da Amazônia Legal, transformando-a em uma região competitiva, integrada e sustentável.

Vale destacar que esse fundo tem como finalidade captar doações para investimentos não reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento.

Os governadores abordaram a questão do desmatamento ilegal e ratificaram o compromisso institucional de buscar mecanismos reais que garantam o desenvolvimento sustentável da região.

Eixos do planejamento

O primeiro eixo visa trabalhar a economia verde, com foco no fortalecimento das cadeias produtivas regionais e no turismo, voltado para a inserção econômica definitiva da Amazônia nos mercados nacionais e internacionais. Já no segundo eixo, será trabalhada a interação regional, com sistemas de infraestrutura e logística de transporte nos diversos modais.

No terceiro eixo, o objetivo é desenvolver estratégias para a modernização e melhoria de eficiência da gestão dos processos ambientais adequados à implantação de obras e atividades públicas e privadas. O quatro e último eixo é referente à melhoria dos serviços públicos, com destaque para saúde, educação e segurança pública.

Participaram da reunião, além do governador Mauro Mendes, os governadores do Amapá, Antônio Waldes Goes da Silva; do Amazonas, Wilson Miranda Lima; do Maranhão, Flávio Dino de Castro e Costa; de Rondônia Marcos José Rocha dos Santos; do Pará, Helder Barbalho; de Roraíma, Antônio Olivério Garcia de Almeida; do Tocantins, Mauro Carlesse; e o vice-governador do Acre, Wherles Fernandes da Rocha.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
5.0%
19.9%
73.3%