30/07/2019 às 14h20min - Atualizada em 30/07/2019 às 14h20min

Casa é incendiada após tentativa de estupro de menina de 12 anos

O Dia on Line
ARAGUAIA NOTÍCIA
Fotos: Corpo de Bombeiros


Um incêndio de uma residência no município de Iporá, a 175 km de Barra do Garças, na manhã de segunda-feira (29/7), acabou levando o Corpo de Bombeiros a descobrir o que seria um crime de tentativa de estupro contra uma menina de 12 anos de idade.

De acordo com os bombeiros, a corporação foi acionada pouco antes das 8 horas da manhã para atender a uma ocorrência de incêndio na Rua Angra dos Reis, setor Umuarama, em Iporá.

As chamas consumiram praticamente todo o teto da casa, destruindo, o interior da residência quase em sua integralidade. Entretanto, um fato que chamou ainda mais a atenção dos bombeiros, além do incêndio que destruiu a casa, foi uma suposta tentativa de estupro.

De acordo com o cabo Diego, da equipe do Corpo de Bombeiros que atende na região de Iporá, um homem teria tentado estuprar uma menina de 12 anos, que reside na casa. No momento do contato com a reportagem do Dia Online, o cabo estava na viatura dos bombeiros conduzindo a vítima ao hospital.

“Aparentemente foi uma tentativa de estupro. É uma menina de 12 anos, ela está aqui com a gente agora, e está bem. Estamos conduzindo a menor para o hospital, mas ela está bem”, disse.

O suspeito teria tentado estuprar a criança de 12 anos, a vitima conseguiu fugir de seu agressor e pedir socorro. Não conformado, o autor ateou fogo na residência. A criança estava com crise nervosa. O suspeito da tentativa de estupro conseguiu fugir.

Além de caso de tentativa de estupro e incêndio em Iporá, chamas deixaram um adolescente e uma criança feridas, em Goiânia

No dia 17/6, um adolescente de 14 anos e o sobrinho dele, de 2, ficaram feridos durante um incêndio no Jardim Santo Antônio, em Goiânia. Na ocasião, segundo um veículo local, eles estavam sozinhos com outro menino, de 4 anos, quando as chamas começaram. A suspeita é que uma vela tenha caído e provocado as chamas.

A jovem que deveria cuidar dos menores foi presa por abandono de incapaz. Segundo a Polícia Civil na época, ela tem 19 anos e é irmã do adolescente e tia das outras crianças. A garota teria deixado o grupo sozinho em casa para ir à escola fazer uma prova.
Notícias Relacionadas »
Comentários »