24/07/2019 às 18h15min - Atualizada em 24/07/2019 às 18h15min

Suspeito é preso no Paraná acusado de mandar matar fazendeiro e agrimensor no Araguaia

Denise Soares, G1 MT
ARAGUAIA NOTÍCIA


Um homem foi preso nessa terça-feira (23) suspeito de envolvimento nas mortes do fazendeiro Olavo Teobaldo Ferreira, de 71 anos, e do agrimensor Francisco José Denipote, de 62 anos. De acordo com a Polícia Civil de Mato Grosso, a prisão ocorreu em Apucarana, no Paraná.

Os idosos foram encontrados mortos a tiros dentro de um carro na entrada de uma fazenda na BR-364 no dia 15 de abril, na zona rural de Alto Araguaia, a 426 km de Cuiabá.

O suspeito, apontado como mandante do crime, foi identificado como Antônio Martinelli Júnior, de 40 anos. O G1 não localizou o advogado dele e a polícia não informou se ele confessou ou não o crime.

Segundo a Polícia Civil, o inquérito foi feito pela delegacia de Alto Araguaia e a prisão do suspeito foi decretada pela Justiça de Mato Grosso. O mandado foi cumprido por policiais civis do Paraná.

Martinelli é suspeito de mandar executar as vítimas por motivos de disputa por posse da terra.

Em nota, a Polícia Civil disse que as investigações desse caso 'estão em sigilo para que outras medidas cautelares possam ser executadas. Assim que finalizadas, serão divulgadas pela instituição'.

Olavo era morador de Nuporanga (SP) e Francisco viva em Orlândia (SP). As duas vítimas visitavam uma propriedade rural na região, que é de propriedade de Olavo. Francisco, era agrimensor e acompanha a outra vítima.

À época, um amigo dos idosos disse acreditar que ambos foram vítimas de uma emboscada armada por grileiros, pessoas que se apossam de terras mediante falsas escrituras.

Olavo era herdeiro de uma propriedade na região e esteve no Sindicato Rural no dia do assassinato, acompanhado do agrimensor, para obter informações sobre o valor de arrendamento das terras para uma empresa de celulose.
Notícias Relacionadas »
Comentários »