18/07/2019 às 19h06min - Atualizada em 18/07/2019 às 19h06min

Homem que matou e arrancou coração da tia tenta enforcar detento; VEJA VÍDEO

Em razão das circunstâncias do assassinato, ele foi transferido para Sinop

Midia News
ARAGUAIA NOTÍCIA


O paulista Lumar Lopes, de 28 anos, preso no último dia (2), após ter confesssado que matou e retirou o coração da própria tia, tentou enforcar outro detento enquanto esteve encarcerado no Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS).
 
A agressão aconteceu enquanto Lumar aguardava para ser transferido para a Penitenciária de Sinop (500 km da Capital).
 
De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado e Segurança Pública (Sesp), a agressão aconteceu dentro da cela de triagem da cadeia, conhecida como “camburão”.
 
Lumar estava sendo mantido sozinho em uma cela no CRC de Sorisso, no entanto a transferência foi solicitada em razão de seu perfil e das circunstâncias do crime.
 
“O pedido foi acatado pelos juízes da Execução Penal de ambas as comarcas. Lumar foi transferido na terça-feira [16] para Sinop”, disse a assessoria da Pasta.
 
Relembre o caso
 
Após matar a tia, identificada Maria Zélia da Silva Cosmos, de 55, Lumar colocou o coração dela em uma sacola plástica, foi até a casa da filha da vítima e o entregou. Em seguida, tentou fugir, mas acabou preso pouco tempo depois.
 
O delegado André Ribeiro, que está à frente das investigações, afirmou que Lumar demonstrou ser mentalmente perturbado e não disse por que cometeu o homicídio.
 
“Ele não fala nada com nada, é perturbado. Um monstro. Não pode nem dizer que é um animal, porque um animal não faz isso. A gente percebe que ele é meio variado”, comentou o delegado.
 
De acordo com André Ribeiro, o acusado chegou em Sorriso no dia 28 de junho para ficar na casa da tia com a desculpa de que queria trabalhar.
  
No entanto, um dia após a sua chegada, o homem já se envolveu em uma confusão com os vizinhos da sua tia, tendo inclusive os ameaçado com um facão.
 
Segundo o delegado, antes de chegar em Sorriso, Lumar havia ameaçado matar a própria mãe, em São Paulo, usando um facão, e esse teria sido o real motivo dele ter saído  da cidade.
 
Ele foi indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil.
Notícias Relacionadas »
Comentários »