23/05/2019 às 16h59min - Atualizada em 23/05/2019 às 16h59min

Águas do rio Garças passam por análises e atendem aos padrões de consumo, afirma AGER

Francis Amorim / Secom - BG
ARAGUAIA NOTÍCIA
Foto: Edevilson Arneiro, Secom-BG
Amostras analisadas pelo Laboratório Eurofins/ASL, sob encomenda da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Barra do Garças (AGER), atestam que os parâmetros analisados no rio Garças atendem às condições e padrões estabelecidos na Resolução CONAMA n.º 357 do Ministério do Meio Ambiente e aos padrões de potabilidade da Portaria de Consolidação n.º 05 do Ministério da Saúde.

O resultado atesta que a águas do rio, que abastecem a cidade de Barra do Garças, são potáveis e, portanto, apropriada para o consumo. A iniciativa foi tomada a partir da suposta presença de 27 agrotóxicos, sendo 11 agrotóxicos nas águas do Garças, que estariam associados a doenças crônicas como câncer, defeitos congênitos e distúrbios endócrinos. Os dados são dos anos de 2014 a 2017, divulgados pelo Ministério da Saúde.



Diante do fato, que aponta Barra do Garças como um das 30 cidades de Mato Grosso, passivas de contaminação por agrotóxicos no seu manancial de abastecimento, levou a AGER a tomar as medidas cabíveis para tranquilizar a população. O órgão fiscalizador já havia exigido da concessionária Águas de Barra do Garças, análises da qualidade da água fornecida à população.

A AGER informa que foram coletadas por sua equipe de fiscalização, amostras no dia 23 de abril deste ano, no ponto de captação do rio Garças e na saída do tratamento para análises dos parâmetros de agrotóxicos. O material foi encaminhado ao laboratório, especializado em acreditação NBR ISO/IEC 17025.

O resultado tranquiliza também o prefeito Roberto Farias, que solicitou a AGER, por ser o órgão fiscalizador dos serviços públicos, a realização das análises para informar a população de Barra do Garças sobre a qualidade da água consumida diariamente.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »