12/05/2019 às 22h41min - Atualizada em 12/05/2019 às 22h41min

Após bloqueios inteligentes, PM prende motorista bebado na divisa de MT e GO

Homem de 44 anos estava visivelmente embriagado e conduzia um carro durante abordagem

ARAGUAIA NOTÍCIA
5º CR PMMT Barra do Garças


No domingo (12/5), policiais militares do núcleo de Torixoréu (60 km de Barra do Garças) realizaram diversas barreiras de bloqueios, sobre a ponte do rio Araguaia e na rodovia que liga os estados de Mato Grosso e Goiás. A ação visa combater o tráfego de veículos, produto de roubo ou furto, tráfico de drogas e principalmente casos de embriaguez ao volante.

Dezenas de veículos foram abordados e checados, sendo que quatro condutores foram autuados pelos PMs por irregularidades nos documentos.

Contudo, o que chamou mais atenção durante a operação, foi o fato de os militares flagrarem o condutor P.H.O de 44 anos, em seu veículo Polo, placa NGW 4650, em visível estado de embriaguez alcoólica.

Os policiais relatam que no momento da abordagem o condutor foi flagrado com uma lata de cerveja na mão, e ao perceber que seria abordado tentou empreender fuga, colocando em risco a vida os Pm´s.

Abordado, os militares localizaram no interior do veículo, uma sacola térmica, contendo outras latas de cerveja.
P.H.O foi preso e conduzido para a Delegacia de Polícia, onde foi lavrado o flagrante pela autoridade policial, já o veículo foi apreendido pela PM.

Código de Trânsito Brasileiro

 Art. 165.  Dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência:         
Infração - gravíssima; 

Art. 306.  Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência:      

Penas - detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.4%
1.4%