02/08/2013 às 13h29min - Atualizada em 02/08/2013 às 13h29min

Sem autorização, médico amputa dedo errado de paciente que entra Justiça

Olhar Juritico
Ilustração

Um paciente de um município que faz parte da comarca Barra do Garças (503 km de Cuiabá) ingressou com ação judicial contra um médico que amputou seu dedo sem autorização e sem sequer ter usado anestesia no procedimento. Na ação, ele pede uma indenização de aproximadamente R$ 138 mil por danos morais, danos estéticos e uma pensão por redução de sua capacidade laborativa.

A ação foi movida pelo defensor público Milton Martini, que explicou no processo que o homem estava “pouco embriagado” quando foi ao hospital para tratar um ferimento ocasionado por um corte de garrafa durante uma briga.

O médico avisou da necessidade da amputação do dedo do paciente e ainda que sua mãe que o acompanhava discordasse da cirurgia, o homem ficou “sem ação e impotente” diante do médico.

Conforme informado pela assessoria da Defensoria Pública, o defensor Milton Martini requisitou ainda o prontuário médico do paciente que constatou a indicação de amputação do dedo mínimo na mão esquerda e, na verdade, a amputação foi do dedo da mão direita.

O defensor Milton Martini informou ao Olhar Jurídico que a ação foi interposta recentemente, por isso os nomes do requerente e do requerido não podem ser divulgados. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »