30/04/2019 às 16h06min - Atualizada em 30/04/2019 às 16h06min

Lideranças voltam a discutir a criação do estado do Araguaia

Um movimento está sendo preconizado a partir de

ARAGUAIA NOTÍCIA
Olhar Alerta


Na quinta-feira (25), defensores da criação do Estado do Araguaia, se reuniram com parlamentares da Câmara Municipal de Confresa com o intuito de fortalecer o movimento.

Em entrevista ao site Olhar Alerta, José Gildemar Santana (PPS), mais conhecido como “Zé da Iva”, afirmou que o grupo pretende ir até Brasília (DF) para falar com autoridades: “toda essa união de vereadores é para buscar o apoio de deputados estaduais e federais para a gente trabalhar mais ainda essa questão. Vamos fortalecer essa união, com certeza buscar apoio de mais câmaras de vereadores, não só do Norte Araguaia, mas do Médio Araguaia também para que esse movimento se fortaleça cada dia mais porque é um sentimento que vem desde 2001”.

O Presidente da União dos Vereadores Norte Araguaia-Xingu, e parlamentar de São Félix do Araguaia, Antônio Miranda (PP), disse em entrevista que apoia o projeto porque a região já sofre há muitos anos: “o representante Zé da Iva teve a felicidade de apresentar esse projeto para que toda a região, vereadores, prefeitos e população possa se engajar nesse projeto para que a gente consiga gerar o Estado do Araguaia e gerir os próprios recursos, tendo em vista que ao longo dos anos a gente não tem recebido os benefícios necessários para a nossa região como estradas, saúde, enfim, uma série de políticas sociais que não têm chegado aqui no Araguaia”.

Estiveram presentes na reunião os presidentes das Câmara de Confresa, Uasley Werneck (PR), de Vila Rica Janovan Rios (MDB), vereadores e lideranças de diversas cidades no Araguaia, e na oportunidade, eles firmaram objetivos e pretendem buscar apoio de deputados, senadores e autoridades para que o projeto cresça.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.6%
75.2%