31/07/2013 às 12h22min - Atualizada em 31/07/2013 às 12h22min

Policial que matou ex se interna em clínica e mandado de prisão é cumprido contra ele

Olhar Direto
Olhar Direto

O policial militar Jorge Mota, que assassinou a ex-namorada Nayanne Carvalho, 18 anos, com dois tiros em Aragarças-GO, internou-se na segunda-feira (29) numa clínica psiquiátrica estadual em Goiânia. Ao tomar conhecido deste fato, a delegada Azuen Albarello cumpriu o mandado de prisão onde oficializou ao comando da PM em Goiás que a prisão do militar está decretada, em função da morte da ex, e a partir de agora a tutela do mesmo será de responsabilidade da PM até que ele seja julgado.

Na manhã de terça-feira (30), a delegada aragarcense concedeu entrevista coletiva e explicou que Jorge é considerado policial militar e que ele estaria afastado para tratamento e por isso a responsabilidade dele é da PM. “Quando terminar o tratamento de saúde ele deve ser conduzido para um presídio militar”, acrescentou.

Segundo a delegada, Jorge irá a Júri Popular pelo assassinato de Nayanne e ressaltou que o inquérito policial estará concluido dentro de dez dias.

Sobre a arma do crime, Azuen informou que, em depoimento, o policial declarou que usou um revolver dele e depois dispensou a arma em um matagal sem saber onde e que a Polícia Civil tem apenas os projéteis utilizados na morte da jovem. O assassinato de Nayanne aconteceu dia 20 de julho, no auge da temporada de praia, quando a jovem voltou para passar um fim de semana com a família.

Detalhe Nayanne estava morando em outra cidade devido às ameaças que ela recebia do ex-namorado. Ela estava andando de moto com uma amiga, na garupa, quando foi abordada por Jorge, que estava em outra moto, próximo ao Supermercado Mega-Fruti na Rua 2. O militar chegou perto e efetuou dois disparos a queima-roupa sendo que um deles acertou o coração.

Devido à falta de juiz em Aragarças, um problema sério no município goiano, Jorge se aproveitou desse fato e se apresentou dia 22/07 acompanhado de advogado, e disse que estava arrependido e que matou Nayanne num momento de bobeira.

Jorge disse que está afastado da corporação para tratamento médico.

Azuen confirmou também que outra ex-namorada de Jorge também foi ameaçada anteriormente e o militar teria colocado a arma na cabeça da vítima, mas a arma falhou e a jovem correu.

Para resolver o problema da falta de juízes em Aragarças, o prefeito Aurélio Mendes esteve em Goiânia com o presidente do TJ-GO pedindo a elevação de nível da comarca aragarcense para passar a ter dois juízes.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
4.6%
19.6%
74.0%