29/03/2019 às 16h31min - Atualizada em 29/03/2019 às 16h31min

Reunião discute medidas para controle da dengue em Barra do Garças

Índice de casos teve aumento de 264% no País. Os óbitos pela doença aumentaram 67%

LUIZ SILVA / SECOM - BG
ARAGUAIA NOTÍCIA


A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e Secretaria de Saúde promoveram nesta quinta-feira (28), a segunda reunião do Conselho Municipal de Proteção e Defesa Civil. Na pauta do dia, o tema debatido foi o combate à dengue. Representantes de várias instituições públicas e privadas discutiram possibilidades na conscientização da população, em relação a prevenção e combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

Para o presidente do Conselho, Paulo Henrique Borges a população não se atentou para o perigo que o mosquito representa, destacando a necessidade de ações como uma limpeza de lotes e quintais, “Fizemos uma campanha de limpeza na Vila Maria em dezembro e tiramos mais de 15 caminhões de lixo e entulho, a obrigação é de todos para conseguir manter esses locais sem acúmulos de lixo e entulho, que acaba favorecendo a proliferação do mosquito da dengue”.

A secretária de saúde, Clênia Monteiro, destacou que o caso é preocupante, “Olha, a gente já enfrenta uma dificuldade na aquisição de insumos devido ao atraso de repasses e se os casos continuarem aumentando, o atendimento acabará ficando comprometido, na UPA já são atendidas uma média de 300 pessoas por dia, e, se a dengue alastrar o atendimento fica complicadíssimo, por isso é importante a população se conscientizar que cada um tem que fazer a sua parte”.O vereador Murilo Valoes, representou o legislativo na reunião e afirmou que o conselho pode contar com a Câmara de Vereadores para todas as ações. Murilo lembrou que Barra do Garças já sofreu muito com a dengue em anos anteriores. 

O Policial Rodoviário Federal Maranhão, representante da instituição, enfatizou que campanhas de conscientização em escolas são os primeiros passos, “Na conscientização do trânsito, peças teatrais, atividades lúdicas apresentam bons resultados, acredito que para conscientizar sobre o mal provocado pela doença também pode surtir efeito porque transmite uma sensação de realidade”.

A falta de conscientização da população foi o tema mais abordado. O conselho debateu algumas formas de abordagens e campanhas, no objetivo de sensibilizar o morador no combate ao mosquito.

Epidemia em 2009

No ano de 2009 Barra do Garças teve o registro de 3.251 casos, inclusive com 4 mortes, segundo dados da Coordenadoria de Vigilância Ambiental.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%