28/03/2019 às 07h25min - Atualizada em 28/03/2019 às 07h25min

Biografia do bispo mais famoso de Mato Grosso será lançada em abril

Dom Pedro Casaldáliga se tornou um líder popular no Vale do Araguaia

QUEM TEM MEDO / RÁDIO ELDORADO
ARAGUAIA NOTÍCIA
A obra “Um bispo contra todas as cercas – A vida e as causas de Pedro Casaldáliga”, de autoria da jornalista carioca Ana Helena Tavares, será lançada pela editora Gramma, em abril de 2019, após ter sido feito um financiamento coletivo para viabilizar a publicação. Neste financiamento, 930 exemplares foram vendidos antecipadamente.

A partir do dia 15 de abril de 2019, quando o livro deverá estar impresso, será disponibilizado em livrarias e serão enviados e/ou entregues os exemplares de quem participou da campanha de financiamento coletivo e comprou antecipadamente pelo site Kickante, no final de 2018. No momento, quem ainda não comprou já pode comprar diretamente pelo site da editora Gramma: https://www.gramma.com.br/produto/um-bispo-contra-todas-as-cercas-as-causas-de-pedro-casaldaliga/

A autora passará a Páscoa com o biografado e o primeiro evento de lançamento ocorrerá no dia 22 de abril, segunda-feira, no Centro Comunitário Tia Irene, em São Félix do Araguaia.

Em seguida, o primeiro lançamento em uma capital ocorrerá no dia 24 de abril, quarta-feira, a partir das 19h, em Goiânia, no Centro Cultural Cara Vídeo, um dos espaços da Comissão Pastoral da Terra (CPT). O endereço é: rua 83, nº 361, setor sul. Haverá debate com representantes da CPT e parte do valor arrecadado com as vendas será doada para a entidade.

Através de uma vasta pesquisa, na qual, ao longo de 4 anos, foram colhidos testemunhos e reunidos documentos, o livro conta a história de Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito da prelazia de São Félix do Araguaia. O religioso catalão, alinhado com a Teologia da Libertação, chegou ao Brasil, em 1968, aos 40 anos, e nunca mais voltou à Espanha.

A obra traça sua trajetória com foco nas causas que abraçou, tais como: educação laica, mista e libertadora; Reforma Agrária; erradicação do trabalho escravo; reconhecimento dos direitos dos povos indígenas.

Foram muitas as cercas contra as quais o bispo lutou, notadamente na ditadura militar, quando sofreu repressão, censura e foi quase expulso do Brasil. Mesmo depois disso, continuou ameaçado de morte.

Trata-se da biografia de um homem perseguido. Mas não amargurado. Um poeta que sabe fazer versos com a dor e transformá-la em ação.

Em maio, serão organizados lançamentos no Rio, São Paulo e Belo Horizonte, em datas a definir.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.9%
23.7%
1.3%