27/03/2019 às 19h24min - Atualizada em 27/03/2019 às 19h24min

Artista plástico que nasceu em Aragarças, que brilhou no carnaval do Rio, faz exposição em Goiânia de 28 a 31/3

Casa Colagem é o projeto do artista Hal Wildson que nasceu em Aragarças e viveu em Barra do Garças mas se aperfeiçoou no mundo. Um exímio artista plástico

Assessoria / Governo de Goiás
ARAGUAIA NOTÍCIA


A mostra Casa Colagem, tem como tema a natureza

O Centro Cultural Octo Marques, unidade da Secretaria de Cultura (Secult Goiás), abre as portas na quarta-feira,  dia 27, para abrigar a exposição Casa Colagem, do artista visual Hal Wildson, que será exposta na Galeria Frei Confaloni em Goiânia.

A mostra será aberta às 19h30, com a presença do secretário de Cultura, Edival Lourenço, superintendentes e equipe da Secult Goiás, além do público em geral. A exposição fica em cartaz para visitação de 28, quinta-feira, a 31 de março, de segunda a sexta-feira, das 9 as 12 e das 14 às 17 horas, com entrada gratuita.

Uma das 105 obras do artista que estarão expostas

Hal Wildson é natural da cidade de Aragarças (GO), e esta é a primeira vez que ele expõe em Goiânia a mostra Casa Colagem, composta por cerca de 105 obras de pintura, colagem, bordados, desenho, fotografia, que segundo o artista, representa os 10 anos de sua carreira e é uma homenagem que ele faz para a avó, com quem ele vivia.

O artista começou a se enveredar para a criatividade customizando roupas e usando cabelos exóticos. Todo esse processo artístico com colagem iniciou-se de forma instintiva e autodidata, quando ele decidiu dar nova vida às paredes de sua humilde casa que precisavam de uma reforma e usou páginas de livros e revistas numa super colagem. A inspiração para suas obras veio do Rio Araguaia, seu vizinho, assim como a natureza abundante que o cercou desde muito cedo.

Hal também desenvolve variadas plataformas e materiais, utilizando-se da tecnologia em quase tudo que produz,  além de colagens orgânicas (feitas com materiais orgânicos: galhos de árvore, folhas etc.) e ainda, intervenções urbanas interativas. Um feito que tem lhe rendido reconhecimento nas mídias sociais, dentro e fora do país.  E, ao longo de sua trajetória,  ele resume seu trabalho como resultado de uma mistura de colagem manual, digital, desenho manual, literatura e fotografia, o que ele chama de Poesia Visual.

Atualmente o artista mora em Goiânia, cidade que ele adotou para expandir sua arte e se firmar na carreira artística. Em 2017, o artista foi convidado para expor em Londres e em Nova York, e em 2018, em Xalapa, cidade do México, além de exposições que ele realizou por todo o Brasil, e em espaços culturais de Goiânia. Em seu currículo somam ainda uma parceria com a banda Natiruts, com a criação da capa e arte de Bundles do novo disco I Love, e um bate-papo artístico para a capa do último disco de Djavan.

Hal também brilhou no Carnaval de 2019, ilustrando com sua arte de “amor, raízes ancestrais e trama de afeto”, como ele mesmo define, tanto na fachada, como nos interiores, em gigantescos painéis, o camarote do Sambódromo, na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, a convite do arquiteto Rodrigo Danelli. Hall vive exclusivamente da sua arte. E, em meio aos desafios diários, está sempre se reinventando, buscando  novos experimentos, tendo a arte não só como trabalho, mas principalmente como missão.

Octo Marques

Apostando em um novo “ambiente” mundial, a coordenação do Centro Cultural Octo Marques resolveu  pontuar nesta nova fase do espaço, canalizando esforços na exaltação de um novo artista, visual e multimídia: Hal Wildson, e, também, abrindo o leque para outros talentos do cenário da arte.

A intenção é transformar o Octo Marques em um centro referência de Goiás, desenvolvendo o olhar e aptidão do público, com cursos livres de artes visuais, exposições não apenas de nomes locais e nacionais já conhecidos, mas também de novos artistas promissores. O espaço também terá núcleos de pesquisa, áudio visual, montagem e ensino, esperando poder contar sempre como novos parceiros.

O Centro Cultural funciona no Mezanino do Edifício Parthenon Center, Rua 4, nª 515, Centro, de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 e das 14 às 17 horas.

Mais informações: (62) 3201-4610/4695

Notícias Relacionadas »
Comentários »