27/03/2019 às 17h17min - Atualizada em 27/03/2019 às 17h17min

Boatos de atentado na rede social deixam pais em alerta em distrito do Norte Araguaia

O fato aconteceu no distrito de Espigão do Leste no município de São Felix do Araguaia

Vanessa Lima / O Repórter do Araguaia - Agua Boa News
ARAGUAIA NOTÍCIA


Na tarde desta segunda-feira (26), um boato de uma possível tentativa de ataque de alunos na Escola Estadual Alberto Nunes, distrito Espigão do Leste, no município de São Félix do Araguaia – MT começou a circular nas redes sociais, uma série de mensagens e áudios, dando conta de que a escola da cidade seria alvo de um atentado, deixando pais e alunos apreensivos.

De acordo com informações, alunos que foram expulsos da escola, se revoltaram, cercaram a escola armados ameaçando adentrarem,  caso fossem impedidos, iriam invadir a escola e ferir vários estudantes. A redação do JRepórter recebeu mais de 30 áudios, vários telefonemas e mensagens de pais, alunos e professores do distrito de Espigão que pediram para seja resguardada a suas identidades.
 
Segundo fontes do local, as providências estão sendo tomadas pela escola, onde foi marcada uma reunião com a direção da escola, pais e alunos nesta terça-feira, 27, para informar e esclarecer as dúvidas. Em razão do sentimento de apreensão que se criou, alguns pais de alunos preocupados, disseram que seus filhos só voltarão a assistirem as aulas após esclarecerem a veracidade dos fatos.
 
Ainda de acordo com fontes as viaturas da PM estão presentes nas proximidades das instituições de ensino. Sugerimos aos pais o controle das redes sociais de seus dependentes, sejam eles crianças ou adolescentes, mantendo a Polícia ciente de qualquer ato que fuja da normalidade, comparecendo presencialmente na delegacia mais próxima.
 
A Equipe de reportagem estará acompanhando e informando a população mais detalhes após a reunião, pois o ocorrido tem sido tratado com muito cuidado. Precisamos saber de fato o que está acontecendo, se é uma ameaça concreta ou não. Temos que ter cuidado para não polemizar de maneira errada. A proteção precisa ser para com este estudante, para não ser julgado, assim como com a comunidade escolar.
 
O fato de a narrativa ter se espalhado pelas redes sociais criou muitas inverdades, que estão tendo que ser esclarecidas às famílias e principalmente junto aos alunos. Pais ligaram aqui na redação do Jornal apavorados. A reportagem tentou contato com a direção da escola, sem sucesso, fomos informados que o clima na escola é de calmaria, mas com a história muito comentada no distrito.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%