27/07/2013 às 17h14min - Atualizada em 27/07/2013 às 17h14min

Cantor Kalixto lança livro sobre despejo de 7 mil famílias em MT e ataca ex-presidente Lula

Olhar Conceito / Olhar Direto
Agua Boa News

O cantor e escritor de Alto Boa Vista (1.045 km de Cuiabá), Kalixto Guimarães, lançou um livro que promete causar polêmica pois ele trata do episódio da retirada de sete mil pessoas da gleba Suiá-Missu que virou reserva Marãiwatsédé dos índios xavantes. Denominado ‘Desordem e retrocesso na guerra do indigenato’ Guimarães deixa claro que a região Norte Araguaia perdeu com essa intromissão do governo federal e culpa o ex-presidente Lula como responsável pela retirada dos camponeses.

“Trata-se de uma obra histórica que denuncia a tramóia que houve para retirar os camponeses e colocar os índios na região”, frisou Guimarães. O livro destaque os conflitos no campo entre índios e produtores, o travamento dos projetos de infraestrutura (logística e produção de energia). O terrorismo do governo petista no massacre silencioso da Suiá-Missu, como sendo uma revanche da guerrilha do Araguaia.

Guimarães não pouca ninguém no livro faz críticas a funcionários públicos que segundo ele se corromperam ao logo do processo. “Foram antropólogos e fraudadores de documentos, Justiça cega e submissa, onde, a Corte Suprema do País, o STF, que aceitou essa intromissão”, completou.

A declaração “Universal dos Direitos dos Povos Indígenas,” assinada na ONU, pelo ex-presidente Lula teria sido o documento que derrubou os camponeses na região do Araguaia acredita Guimarães que discorre sobre o assunto. O livro com 200 páginas segundo o escritor contará o outro lado da história que a mídia nacional não contou durante o processo de desintrução da Marãiwatsédé.

“Nós estamos pedindo o apoio de vocês da mídia estadual como o site Olhar Direto para divulgar o nosso livro. As pessoas podem adquiri-lo comigo mesmo pelo telefone ou email que estou divulgando agradeço a atenção de vocês”, completou.

O livro custa R$ 27,00 já incluso taxa de correio. Mais informações pelo email: calixto [email protected] ou pelo telefone (66)8438-9352.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.7%
5.1%
18.9%
74.4%