03/03/2019 às 08h27min - Atualizada em 03/03/2019 às 08h27min

Namorado encontra subtenente morta em Mato Grosso

Márcia tinha 46 anos e lutava contra uma depressão e dizia que a carreira militar era sua vida e por isso não queria se aposentar mesmo após um AVC em 2016

Alecy Alves | Secom - MT
ARAGUAIA NOTÍCIA


A Polícia Militar lamenta a morte da subtenente Márcia Cristina Motta, de 46 anos, ocorrida na manhã de sábado (2/3), em Cuiabá. O corpo da policial foi encontrado no apartamento dela com uma perfuração de projétil de arma de fogo no tórax. A informação é que a subtenente cometeu suicídio. A ocorrência será apurada pela Delegacia Especializada de Homicídios (DHPP).

Há 20 anos no exercício da carreira na PM mato-grossense, Márcia serviu em diversas unidades, entre as quais o quartel do Comando Geral, em Cuiabá, o Regimento Montado (Cavalaria)  e o Batalhão Especializado de Trânsito, onde estava lotada atualmente.

Entre os colegas de farda ela é considerada exemplo de superação e amor à farda. Marcia costumava repetir que a Polícia Militar era a sua vida. Em 2016, sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) que a afastou das funções policiais por quase dois anos.

A subtenente poderia até ter se aposentado em decorrência da doença, mas durante o tratamento costumava dizer que iria superar, restabelecer sua saúde por completo e voltar ao trabalho, o que realmente aconteceu em 2018. Neste sábado, por exemplo, ela estava escalada para trabalhar e foi exatamente a sua ausência, o que nunca acontecia, que chamou a atenção dos colegas.

Uma equipe do Batalhão entrou em contato com o namorado dela, também policial na mesma unidade, e ele decidiu ir até o apartamento, já que por meio do celular não estava conseguindo fazer contato. Ele teve de entrar pela sacada e, infelizmente, a encontrou morta.

A Polícia Militar presta condolências e se coloca à disposição dos familiares. Informa ainda que uma equipe do Batalhão de Trânsito e outra da Coordenadoria de Assistência Social (CAS) estão acompanhando o caso e prestando assistência aos familiares da policial.   
    
Até o momento, o corpo permanece no Instituto Médico Legal (IML), em Cuiabá, e a família ainda não definiu o local e horário do velório e sepultamento. Assim que obtiver essas informações, a Coordenadoria de Comunicação e Marketing Institucional da PM (CCSMI) informará neste e em seus outros espaços oficiais de divulgação.

Namorado encontra subtenente morta em apartamento em Cuiabá

A subtenente do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Marcia Motta, de 46 anos, foi encontrada morta dentro de seu apartamento na manhã deste sábado (2), no bairro Parque das Nações, em Cuiabá. As informações preliminares são de que o corpo foi achado pelo namorado, que também é policial militar.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito da militar.
 
Equipes da Politec e da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) foram acionados para os trabalhos de perícia e início das investigações. 

A suspeita de que a PM tentou contra a própria vida. No entanto, as circunstâncias da morte serão apuradas.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%