02/03/2019 às 11h07min - Atualizada em 02/03/2019 às 11h07min

Condenado por tentativa de feminicídio em Barra do Garças é preso em Goiânia como suspeito de envenenar bebê

A criança foi socorrida e está fora de risco segundo os médicos. O crime que ele cometeu em Barra do Garças foi em 2013

ARAGUAIA NOTÍCIA
Rodrigo Gonçalves e Vanessa Martins, G1 GO


A Polícia Civil de Goiás prendeu o pintor de carros Adair Pereira da Silva, de 36 anos, condenado por tentar matar a ex-companheira a facadas em 2013, em Barra do Garças no Mato Grosso. Na época ele atacou a ex-companheira que chegava no serviço numa quitanda no bairro Jardim Piracema e esfaqueou. Ele foi impedido de matar a ex pela mãe da vítima que lhe deu algumas capacetadas,

Goiânia 

Segundo a corporação, ele havia fugido após o crime e foi encontrado em Goiânia, após a neta da atual namorada dele ser internada por envenenamento e a avó da vítima apontá-lo como suspeito.

O pintor foi preso na quinta-feira (28). Ao ser apresentado à imprensa, nesta sexta-feira (1º), o preso preferiu se manter calado. À delegada Ana Elisa Gomes, responsável pelo caso, ele negou ter cometido os crimes e, segundo ela, não apresentou advogado ainda.

"Ele nega o crime contra a criança. Mas já há uma condenação contra ele por tentativa de feminicídio e por isso ele vai ficar preso. Ele confessou aqui na delegacia ser o autor de um homicídio em janeiro de 2018", contou a delegada.

De acordo com Gomes, a neném que foi envenenada está internada no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siquiera (Hugol), mas passa bem e não corre risco de morrer. Exames feitos na criança apontaram que ela havia ingerido uma substância tóxica, mas ainda não há detalhes de qual é essa droga.

Investigação

Na quarta-feira (27/2), a delegada recebeu um chamado do Hugol sobre a suspeita de envenenamento do bebê. No hospital, a avó da vítima contou à delegada que só ela própria e seu namorado sabiam do local onde ficava um frasco de veneno para carrapatos, conhecido como barragem, e que a substância tinha sumido.

Gomes afirmou que as investigações do caso continuam e outros parentes da vítima ainda serão ouvidos formalmente.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%