01/03/2019 às 20h33min - Atualizada em 01/03/2019 às 20h33min

Homem aplica golpe de R$ 15 mil em Barra do Garças e faz modelos e universitárias como vítimas

As jovens foram ludibriadas pelo falso empresário com a promessa de ganho fácil e até mesmo sorteio de Iphone.

ARAGUAIA NOTÍCIA
FOTO ILUSTRATIVA: As jovens passaram acompanhar o falso empresário que prometia sucesso e ganho fácil
Foi preso na quinta-feira (28/2), um rapaz de 26 anos que aplicou um dos golpes mais sofisticados e ousados de Barra do Garças nos últimos anos. O suspeito V.A.R.S., 26 anos, conseguiu ficar em torno de 50 dias na cidade se passando por promotor de eventos e o que é pior fazendo várias vítimas desde lindas modelos, fotógrafos, motoristas e universitárias. Todos caíram na lábia do rapaz.

De acordo com a polícia, o falso promotor de eventos se apresentou como funcionário de uma cervejaria nacional e começou atrair pessoas com a promessa de prêmios e ganho fácil. O golpe que ele aplicou pode passar de 15 mil reais.

Ele contratou cinco fotógrafos profissionais da cidade para cobrir um falso evento; três motoristas particulares para leva-lo da pousada até o comércio. O acusado prometia prêmios tipo telefone Iphone, mas que seria pago em dinheiro no valor de R$ 4 mil para quem fosse contemplado.

E com essas promessas, as garotas foram entrando na onda do acusado de estelionato. Elas estavam servindo de companhia para o suspeito em festas e até mesmo visitas no comércio. O suspeito pedia para as garotas curtirem a página dele no Instagram e publicar fotos com ele.

 “O cara era realmente um espertalhão mesmo e fez um golpe dos mais bem aplicados em Barra do Garças e ficando quase dois meses comendo do bom e do melhor e toda hora criando uma história diferente”, comentou o delegado da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças, Wilyney Borges Santana.

A casa do suspeito caiu porque uma vítima desconfiou quando ele pediu para ela fazer um empréstimo de 1.500. A vítima então decidiu avisar a Polícia Militar que passou a checar a ficha do rapaz e descobriu que ele já tinha uma passagem por estelionato no interior de São Paulo.

O rapaz foi preso e encaminhado para delegacia especializada de Roubos e Furtos (Derf) onde tenta negar o crime, mas não consegue explicar o tanto de promessas que fez.

Até agora já compareceram na delegacia sete vítimas relatando como foram enganadas pelo acusado de estelionato. Cujo número pode aumentar. O delegado acredita que a medida que o assunto circular vai multiplicar o número de vítimas. Wilyney pediu as pessoas ficarem mais espertas e desconfiarem de promessas de dinheiro fácil. “Já tem o ditado popular que diz quando a esmola é demais até o santo desconfia”, completou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%