31/12/2018 às 12h01min - Atualizada em 31/12/2018 às 12h01min

Morre jornalista que estava na UTI após embolia pulmonar em Barra do Garças

Rayssa Adorno Lande sofreu embolia pulmonar gravíssima e parada cardíaca no dia 9 deste mês.

G1 MT
Araguaia Notícia
A jornalista Rayssa Adorno Lande, de 28 anos, que estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, morreu na madrugada de segunda-feira (31/12).

Conforme a mãe da jovem, Sandra Adorno, o corpo está sendo velado e será sepultado às 17h.

"Deus, eu queria tanto que a sua vontade fosse igual a minha. O senhor me deu um dos presentes mais lindos e agora me tirou. Não consigo entender", lamenta a mãe da jovem.

Rayssa sofreu embolia pulmonar gravíssima e parada cardíaca no dia 9 deste mês.

De acordo com a mãe dela, Silvia Adorno, Rayssa sofreu uma parada cardíaca em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e precisou ser reanimada e entubada com urgência. Amigos de Rayssa chegaram organizar uma 'vaquinha online' para pagar um medicamento de R$ 6 mil que foi aplicado na jornalista com intuito de desentupir as veias e artérias.

Eles já haviam arrecadado R$ 6,8 mil para cobrir as despesas com o medicamento. Rayssa atuava na Faculdade Cathedral no departamento de marketing e filmagem da instituição que criou agora uma modalidade de aulas à distancia. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%