05/12/2018 às 16h09min - Atualizada em 05/12/2018 às 16h09min

Mulheres são suspeitas de oferecer programa sexual ou pedir carona a caminhoneiros para ajudar quadrilha de roubo de cargas em MT

G1 MT
Araguaia Notícia
Cinco pessoas foram presas nessa terça-feira (4) suspeitas de integrarem uma associação criminosa que praticava roubos de cargas na região de Comodoro, a 677 km de Cuiabá. As prisões foram divulgadas nesta quarta-feira (5).

De acordo com a Polícia Civil, as investigações apontaram que duas mulheres, Gresiane Teixeira e Michele dos Santos, eram as responsáveis por abordar os motoristas de caminhão, solicitando carona ou oferecendo programas sexuais.

Elas agiam em conjunto com outros integrantes da quadrilha: Rafael Pereira, João Jose da Costa, e Saturnino da Silva.

Segundo a investigação, o grupo é de Cuiabá e se deslocava para o Interior do estado para cometer os assaltos.

As investigações tiveram início após um caminhoneiro, de 53 anos, denunciar o roubo de o caminhão, carregado com refrigerantes na BR-174, na madrugada de terça-feira.

Conforme a polícia, o motorista foi mantido refém, em área de matagal, à beira da BR-174, no trecho que liga a cidade de Nova Lacerda e Comodoro.

Uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que fazia uma abordagem de rotina nas proximidades, fez com que um assaltante que vigiava a vítima corresse para dentro da mata com receio de ser abordado. A vítima fugiu e pediu ajuda aos policiais.

O caminhão foi recuperado e a quadrilha foi presa.

As investigações prosseguem para identificar a atuação de um comparsa, residente no município e já identificado, que teria prestado apoio aos demais criminosos vindos da capital, e também apurar se o grupo agiu em outros roubos similares cometidos na região.

Todos os detidos foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo majorado por emprego de arma de fogo, concurso de agentes e restrição da liberdade da vítima.

Os presos serão apresentados em audiência de custódia.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
4.6%
19.6%
74.0%