03/12/2018 às 07h25min - Atualizada em 03/12/2018 às 07h25min

Mulher ganha carro em rifa, mas devolve veículo, para ajudar menino que precisava de cirurgia

Araguaia Notícia
Giro de Notícia / Água Boa News

Isabel Soares é uma cabeleireira de 48 anos de Petrópolis, Rio de Janeiro, que ganhou um carro num rifa solidária para ajudar Akonn Verdugo Gonçalves, um menino de apenas 3 anos, que precisava urgentemente de uma operação ao seu olho esquerdo. Contudo, ao invés de aceitar o prémio, a mulher decidiu devolvê-lo à família do menino.

Fiz o que o meu coração pediu. O pai dele precisa do carro para trabalhar, então não poderia aceitá-lo“, disse a cabeleireira.

José Antônio Gonçalves e Jéssica Verdugo, que são pais de Akonn, fizeram um sorteio do único carro que tinham após saberem que o seu filho iria precisar de fazer uma operação no valor de 20 mil reais para correcção de uma catarata congênita que lhe havia sido diagnosticada em Novembro de 2017, quando este se queixou de problemas de visão.

Na hora que soubemos do valor ficámos desesperados porque sabíamos que não dava para bancar esse custo. Mas depois começámos uma campanha nas redes sociais, fizemos um almoço para arrecadar dinheiro e quando pensamos em vender o carro, veio a ideia da rifa“, contou Jéssica.

Contudo, José é vendedor de porta-em-porta de roupas de cama, precisando do carro para se deslocar e trabalhar. Por isso, Isabel nem pensou duas vezes em doar o carro novamente à família assim que soube que tinha sido a premiada.

Agradecemos muito às pessoas que nos ajudaram e também a Isabel. Meu marido precisa do carro para fazer as vendas. É com esse dinheiro que paga todas as contas da nossa casa. Não sei nem como seria se ficássemos sem o automóvel, mas naquela hora era o único bem que tínhamos para vender“, afirmou Jéssica.

De acordo com Isabel, esta havia perdido o seu filho de 17 anos num acidente automóvel, não tendo conseguido fazer nada para o ajudar. Por isso não podia ficar indiferente ao sofrimento e luta desta família.

Perdi meu filho em um acidente de trânsito aos 17 anos e não pude fazer nada. Por isso, vendo a luta dessa família, não medi esforços para ajudá-los, para que eles tenham a oportunidade de cuidar do filho deles“, disse.

Felizmente, graças a todas estas acções de solidariedade, o pequeno conseguiu finalmente ser operado a dia 8 de Dezembro, estando actualmente em processo de recuperação, já que, de acordo com Jéssica, o tratamento pós-cirúrgico irá durar, no mínimo, cinco anos.



 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »