23/11/2018 às 23h13min - Atualizada em 23/11/2018 às 23h13min

Turismo Indígena está sendo fomentado no Norte Araguaia

A cidade de Canarana sai na frente fortalecendo este segmento. Acompanhe na reportagem logo mais abaixo. O objetivo foi apresentar aos indígenas a proposta para eles receberem turistas em suas terras.

Assessoria via Jornal O Pioneiro / Rádio Eldorado
Araguaia Notícia

Após a certificação de Canarana/MT por parte do Ministério do Turismo declarando nosso município como integrante do Mapa do Turismo Brasileiro, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Socioeconômico e Turismo, em parceria Comtur (Conselho Municipal do Turismo), iniciaram os trabalhos para fomentar essa atividade em Canarana.

Para tanto, a secretária Marilei Bier (Nega) e integrantes do Comtur, estiveram no dia 08 de novembro em aldeias Xavante que ficam na Terra Indígena Pimentel Barboza, interior de Canarana. O objetivo foi apresentar aos indígenas a proposta para eles receberem turistas em suas terras. Já no dia 12, foi a vez de representantes de etnias do Parque Indígena do Xingu irem até a Secretaria de Turismo para também conhecerem a ideia.

Conforme a secretária Nega, Canarana sempre teve um turismo indígena, mas ele acontece sem a interferência do poder público. “Não queremos ficar como responsáveis por tudo, mas sermos os fomentadores, criando uma agenda que engloba linha aérea, agências, rede hoteleira e restaurantes, freteiros e os indígenas”, explicou a secretária.

Para isso, reuniões com todos os atores devem ser intensificadas nos próximos dias, além de uma parceria como Ministério do Turismo para treinar profissionais que irão trabalhar como agentes de turismo. Pequenas melhorias na infraestrutura das aldeias, como banheiros e internet, também devem ser executadas para receber os turistas.

Nas visitas o turista poderá conhecer o dia-a-dia dos indígenas, comprar artesanato, ver apresentações culturais, compartilhar sua alimentação se assim desejar, tirar fotos, visitar ocas e lugares em destaque dentro das terras indígenas, conversar com a comunidade e também pernoitar em algumas aldeias.

Enquanto a pasta municipal trabalha localmente na organização dos atores, a secretária Nega também deve intensificar os contatos e as idas ao Ministério do Turismo, para além de treinamentos, conseguir recursos para investir no setor. Uma das demandas é a construção de um centro de eventos. Com a certificação que Canarana recebeu, facilita na destinação de verbas.

“Além do indígena, estamos trabalhando para fomentar outros tipos de turismo, como o da pesca, devido as várias pousadas que temos aqui. Também estamos trabalhando para colocar em destaque o turismo cultural com a Semana Farroupilha e o Festival de Quadrilhas, e o de negócios por conta da Feican e do Dinetec”, finalizou Nega.

FONTE: Assessoria via Jornal O Pioneiro


Notícias Relacionadas »
Comentários »