13/11/2018 às 14h44min - Atualizada em 13/11/2018 às 14h44min

Secretaria começa a formar novos servidores que atuarão no Sistema Penitenciário em Vila Rica e São Félix do Araguaia

Agência Da Noticia
Cento e sessenta e oito novos servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso começaram nesta segunda-feira (12.11) o curso de formação que os capacitará para atuar na unidade penal do estado. Com uma carga horária dividida em 490 horas aulas, agentes penitenciários e profissionais de nível superior nos perfis de advogado - assistentes sociais, enfermeiros e psicólogos - passarão por aulas teóricas e práticas.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Fausto Freitas, deu boas-vindas à turma, que ingressou por meio de concurso público realizado em 2017, e destacou os investimentos realizados para fortalecer e aprimorar a atuação dos servidores penitenciários. "É um momento de muito orgulho e responsabilidade para o Sistema Penitenciário, pois houve um esforço conjunto de muitas instituições para que, mesmo diante das dificuldades econômicas do Estado, conseguíssemos chamar essa primeira turma", destacou o gestor.

Os novos servidores atuarão nas unidades prisionais de Cuiabá, Várzea Grande, Lucas do Rio Verde, Aripuanã, Colniza, São Félix do Araguaia, Porto dos Gaúchos e Vila Rica.

O presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários, João Batista Pereira, frisou a importância da constante qualificação dos servidores para que trabalho executado pelo Sistema penitenciário mato-grossense permaneça sendo referência nacional.

Secretário adjunto de Administração Penitenciária e agente, Emanoel Flores falou do momento que passa o setor, com investimentos robustos na área operacional - entre 2017 e este ano, a Sejudh aplicou R$ 11 milhões em recursos do Fundo Penitenciário Nacional na aquisição de munições, armamentos, viaturas, rádios comunicadores, kit fardamento; modernização de sistemas de gestão penitenciária. "O que a secretaria realizou nos últimos anos garantiu melhorias operacionais e capacidade de trabalho para que está na ponta, para que continuemos a ser exemplo para outros estados brasileiros".

O diretor de Ensino Penitenciário, Anderson Santana, explica que as aulas ocorrerão na Escola Penitenciária, Academia de Polícia Judiciária Civil e no Centro de Treinamento da Penitenciária Central do Estado (PCE). Entre os temas que serão abordados estão: direitos humanos, processo penal, administração pública aplicada ao sistema penitenciário nacional; armamento; munições e tiro; dinâmicas prisionais: espaços e interações; privação de liberdade no Brasil: modelo institucional e jurídico. “Foi preparada uma grade para atender a necessidade de qualificação do servidor e do trabalho que será executado por ele”.

Participaram também da cerimônia instrutores do curso, superintendentes penitenciários Gilberto Rondon e João Fernando Feitoza; superintendente de Políticas sobre Drogas da Sejudh, Eunice Teodora; servidores da Escola Penitenciária e familiares dos alunos.
Notícias Relacionadas »
Comentários »